Dois homens, naturais da cidade de Teresina, no Piauí, foram presos no Bairro do Calhau, por agentes da Superintendência de Investigações Criminais (Seic), quando tentavam assaltar uma agência do Banco do Brasil. O fato aconteceu por volta das 15h da última segunda-feira (13).

Foto: G. Ferreira

Ari Vieira e Fábio Gerson vieram do Piauí praticar assaltos em São Luís

De acordo com a polícia, por determinação do superintendente da Seic, delegado Marcos Affonso Júnior, há algum tempo uma equipe fazia rondas nas localidades onde existem agências bancárias, com o objetivo de combater o alto índice de ‘saidinhas’. Durante uma incursão, nas imediações do Banco do Brasil, do Calhau, os investigadores notaram uma atitude suspeita de três homens e, ao fazerem a abordagem, constataram que o trio se preparava para assaltar a agência.

Na ocasião, foram presos Ari Vieira de Sales, de 42 anos, e Fábio Gerson Alves e Silva, de 34 anos. Um terceiro homem teria fugido, usando uma motocicleta, de placa não identificada. Com os conduzidos, foram apreendidas uma pistola calibre 380, outra calibre 40 – de uso restrito da polícia, sete carregadores destas pistolas e 75 munições, além de dois veículos, uma Frontier, de cor verde e placa KEU-9501, e um Corsa Classic, de cor preta e placa NNI-3160; ambos usados pelo trio na tentativa de assalto.

Segundo informações colhidas na Seic, Ari já possui passagem pela polícia de Teresina, acusado de participar de uma quadrilha de assaltantes. Na delegacia, Ari revelou que mora em São Luís há cerca de oito meses, no Residencial Costa da Esmeralda, localizado no Bairro do Bequimão. Contra Fábio, não foram localizados registros de antecedentes criminais.

Os dois presos foram autuados em flagrante, por porte ilegal de arma, pelo delegado Luís Jorge Santos Matos, do Departamento de Combate ao Roubo de Instituições Financeiras (DCRIF); e, em seguida, encaminhados para o Centro de Triagem, em Pedrinhas. A polícia está à procura agora do terceiro homem, que fugiu e já teria sido identificado, entretanto seu nome não foi divulgado, para não atrapalhar as investigações. (Por Gabriela Saraiva)