Agentes da Equipe de Investigações e Capturas do 2º Distrito Policial (João Paulo), sob o comando da delegada Irana Cláudia prenderam, ontem, Waldeir Silva Campos, o “Deco”, acusado de participar do assassinato do jovem Marcelo Silva Rios, ocorrido no dia 18 de novembro do ano passado, no Túnel do Sacavém.

Trucidado a pauladas – De acordo com a delegada Irana, que preside o inquérito, a vítima foi trucidada a pauladas, facadas e golpes de facão após ser abordada por Deco, os irmãos Antônio Carlos Júnior e Tales Alcântara, além de um comparsa deles conhecido por “Tróia”, que se encontra foragido. A delegada disse que os dois dos acusados, Tales e “Júnior”, foram apresentados por advogado, negaram envolvimento no homicídio e culparam Tróia e Deco, porém foram indiciados.

Deco trucidou Marcelo a facadas, pauladas e golpes de facão
Deco, por sua vez, teve prisão preventiva decretada pelo juiz Raimundo José Barros de Sousa, da Central de Inquéritos, cujo mandado foi cumprido ontem. Ao ser interrogado, segundo Irana Cláudia, o acusado também negou sua participação e voltou a acusar Tales, Júnior e Tróia. “Eu só fiquei olhando eles matarem o cara”, declarou. Waldeir Silva Rios deu ciência ao mandado, foi indiciado e em seguida conduzido para a Central de Triagem de Presos, no 12º DP-Pedrinhas.