Hoje, 18 de abril, é o Dia Nacional do Livro Infantil. Já na sua XI edição, a Eletronorte-MA realizou ontem, 17, no auditório da sua sede, na Coheb do Sacavém, uma grande festa cultural com uma programação especial para os filhos dos empregados, crianças das comunidades e escolas vizinhas à empresa.

Este ano, a programação foi recheada de cultura. O coordenador do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), Arthur Quirino, falou do programa e da sua importância quanto à conservação de energia elétrica, da água, a preservação do meio ambiente, e, concluiu passando o filme "O Esbanjão". Teve ainda sessão de desenhos, pintura, apresentação de filmes, além de um gostoso lanche. A coordenadora do evento, a Bibliotecária, Fátima Lima, disse que este momento já é esperado com muita expectativa pelas crianças e pela comunidade.

Foto: DIVULGAÇÃO

Crianças se divertem durante as comemorações do Dia do Livro

Segundo a coordenação, "o evento visa mostrar a importância do livro na vida das crianças para que elas se tornem leitoras assíduas. E a biblioteca sendo a detentora à frente dos conhecimentos, tenta valorizar esse dia. Além de ser muito bom convidar as escolas comunitárias mostrando o comprometimento social da empresa", disse Fátima.

A diretora da Escola Comunitária Criança Feliz (ECCF), do bairro Sacavém, assistida pela Eletronorte, professora Dilma Maria Fontes Carvalho, disse que o Dia do Livro é um momento muito esperado pelos alunos todos os anos, que ficam na expectativa aguardando o acontecimento, pois, é uma oportunidade que eles têm de conhecer um mundo diferente e novo, e as crianças levam esse aprendizado para a escola; esse contato entre a comunidade e a Eletronorte é muito bom, é uma oportunidade de conhecermos novas coisas.  "Já participo desse evento há cinco anos, e espero ser convidada todos os anos", concluiu Dilma. 

Fabrício Flávio Soares de Souza, nove anos, aluno da 2ª série da ECCF disse que é a primeira vez que participa desse evento e tudo que aprendeu aqui vai levar para os seus pais e colegas da escola e da comunidade.  "Foi muito bom, gostei muito, é ótimo participar desse evento, por que aqui é um momento de aprendizagem, a gente desenha, aprende e ainda ganha livros, lembrancinhas, lanche", revelou Fabrício, alegre.