A população sempre estranha quando a base parlamentar do governo se nega a permitir a convocação de secretários de Estado ou quando estes secretários recusam convites para debater os reais problemas do Maranhão.

Indo à Assembléia e expondo-se a um debate que durou quase 9 horas, dando explicações sobre o Programa Saúde é Vida, o secretário de Saúde, deputado Ricardo Murad põe fim a essa inexplicável rotina de negações das autoridades em prestar contas de seus atos ao Poder Legislativo do Maranhão. E são negações que de qualquer forma infringem a lei, pois descarta a função de fiscalizadora da Assembléia Legislativa.

Pelo que noticiam os jornais da cidade, o debate foi esclarecedor e Ricardo repetiu o que já vinha dizendo há muito tempo; que o Programa Saúde é Vida é o maior e mais completo programa de saúde da história do país.

A crise na saúde é nacional e genérica, não é um fato isolado no Nordeste. Tanto é que acabamos de assistir ao Dia da Suspensão do Atendimento aos Planos de Saúde, um movimento dos médicos brasileiros que paralisou grande parte dos hospitais e consultórios particulares espalhados pelo país.

Trata-se, portanto, de uma crise a roer por dentro o Sistema Nacional de Saúde Pública, de forma que vamos realmente precisar de muito planejamento e investimentos para tirar o povo da constrangedora situação de habitar corredores de hospitais e também não poder dar melhores condições de vida para seus filhos.

O plano maranhense para a saúde pública é grandioso, chega a ser megalomaníaco na visão de alguns que acham impossível para os municípios e mesmo para o Estado sustentar as UPAs e hospitais a partir das transferências de recursos do Governo Federal.

As explicações do secretário mostram, no entanto, que o programa do Governo não se resume à construção de novas unidades hospitalares, mas abrange uma ampla reestruturação do Sistema de Saúde envolvendo o Governo do Estado, o Governo Federal e a totalidade dos 217 municípios maranhenses.

Vencer essa crise no Maranhão sem que o Governo Federal faça todas as modificações necessárias no Sistema Nacional de Saúde é um grande desafio. Mas é um desafio que impõe a união de todos que no Estado ainda esperam por um futuro melhor. Vamos torcer para que tudo dê certo pelo bem do povo e felicidade geral do Maranhão.