Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

‘O momento é de não sair de casa’, afirma embaixador brasileiro em Guiné-Bissau

O momento agora é sair de casa apenas para o ‘extremamente necessário’. A recomendação vem do embaixador do Brasil em Guiné-Bissau, Jorge Geraldo Kadri, após a morte do general e do presidente do país, Tagmé Na Wai e João Bernardo ‘Nino’ Vieira, respectivamente, em menos de 24 horas.

09:43

O momento agora é sair de casa apenas para o “extremamente necessário”. A recomendação vem do embaixador do Brasil em Guiné-Bissau, Jorge Geraldo Kadri, após a morte do general e do presidente do país, Tagmé Na Wai e João Bernardo ‘Nino’ Vieira, respectivamente, em menos de 24 horas. 

O diploma afirmou que principalmente a capital, Bissau, onde fica a embaixada brasileira, é que está em uma situação mais delicada. “É preciso evitar circular na capital. Está tudo sendo vigiado e apenas carros diplomáticos que podem circular”, disse ele, que iria participar de uma reunião com integrantes da ONU ainda nesta segunda-feira, 2.

O embaixador contou que agora, segundo a Constituição, quem deverá assumir é o presidente da Assembleia Geral Popular. “Após a morte do presidente, tem que ter uma nova eleição em 60 dias, mas a situação pode fazer com que isto demore um pouco mais”, disse ele. “Tanto o presidente como o general eram duas personalidades da maior importância política”, completou. (Do G1)

Carregando