Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

PF cumpre 102 mandados de prisão contra traficantes de animais silvestres

A Polícia Federal prendeu, na manhã de hoje, 11, no Maranhão, duas pessoas acusadas de fazer parte de uma organização criminosa internacional que traficava animais silvestres para o exterior e para o comércio em feiras no Rio de Janeiro.

<!– .replace('

‘,”).replace(‘

‘,”) –>

11:0

9

st1:*{behavior:url(#ieooui) }


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

 A Polícia Federal prendeu, na manhã de hoje, 11, no Maranhão, duas pessoas acusadas de fazer parte de uma organização criminosa internacional que traficava animais silvestres para o exterior e para o comércio em feiras no Rio de Janeiro.

Um dos acusados foi preso na capital maranhense, no bairro do Tirirical, e o outro na cidade de Zé Doca, noroeste do estado.

Ação fez parte da Operação Oxossi, que mobilizou 450 policiais federais em todo país para cumprir 102 mandados de prisão preventiva e 140 mandados de busca e apreensão nos estados do Pará, Maranhão, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Há procurados também em Portugal, Suíça e República Tcheca.

 As investigações, iniciadas em janeiro de 2008, apontaram que os envolvidos chegavam a comercializar 500 mil animais por ano. A quadrilha negociava diversos tipos de aves, jibóias, onças-pintadas, veados-mateiros e macacos-prego. Do Maranhão, saiam principalmente as aves silvestres.

 Os suspeitos são acusados de crime ambiental, receptação, contrabando e formação de quadrilha. Os presos do Maranhão serão encaminhados à Central de Custódia de Presos de Justiça, em São Luís, onde ficarão à disposição da Justiça.

 A operação contou com a colaboração do CETAS – Centro de Triagem de Animais Silvestres/IBAMA, Marinha do Brasil e autoridades policiais da República Tcheca. Os mandados de prisão e busca foram expedidos pela Justiça Federal no Rio de Janeiro.

 A operação foi batizada de Oxóssi por esta ser uma divindade africana que representa o senhor das matas e protetor dos animais. (Da Ascom da PF)

 

 

Carregando