Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Assembleia faz minuto de silêncio em pesar pelo falecimento de dom Paulo

A Assembleia Legislativa fez hoje (segunda-feira, 16) um minuto de silêncio em sinal de pesar pelo falecimento do arcebispo emérito de São Luís, dom Paulo Ponte.

A Assembleia Legislativa fez hoje (segunda-feira, 16) um minuto de silêncio em sinal de pesar pelo falecimento do arcebispo emérito de São Luís, dom Paulo Ponte. Aos 77 anos, dom Paulo faleceu neste domingo, após 21 anos de serviços prestados à comunidade católica do Maranhão. A homenagem durante a sessão de hoje foi solicitada pelo deputado Afonso Manoel (PSB).

A trajetória de dom Paulo Ponte e o trabalho realizado por ele à frente da Igreja Católica no Maranhão foram lembrados na sessão pelos deputados Francisco Gomes (DEM), Helena Heluy (PT), além de Afonso Manoel.

Francisco Gomes destacou que dom Paulo desenvolvendo um trabalho na Igreja voltado à catequese e à evangelização, apoiando, também, as entidades que lutam pelas causas sociais, dentre elas, a Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Ele lembrou da atuação serena e corajosa do arcebispo no episódio de remoção dos moradores do povoado São Pedro dos Cacetes, encravado na reserva indígena dos Guajajaras. Segundo o parlamentar, dom Paulo intermediou as negociações com a comunidade, que aceitou com tranquilidade a transferência para o povoado de Remanso, às margens do rio Mearim.

A deputada Helena Heluy ressaltou o carinho da comunidade católica do Maranhão a dom Paulo Ponte, cujo corpo foi levado em caminhada hoje pela manhã, pelas ruas de São Luís, até a Igreja da Sé, onde foi celebrada missa antes do sepultamento. “Essas pessoas aprenderam a admirá-lo, a respeitá-lo e a identificá-lo como um cidadão a serviço da missão evangelizadora e profética”, disse.

Helena afirmou ter sido testemunha da determinação e firmeza de dom Paulo em defender o direito à moradia e ao acesso à terra por parte dos numerosos camponeses do Maranhão. “Estas preocupações fizeram com que ele se tornasse uma presença viva permanentemente no meio de todos que o conheceram e que com ele conviveram”, explicou.

Em seu pronunciamento, o deputado Afonso Manoel também lembrou de outra atuação marcante do arcebispo dom Paulo Ponte, que foi a preocupação com a formação de novos padres. “Hoje, o grande desafio da Igreja Católica é justamente a formação de novos pastores e dom Paulo se preocupou muito com isso”, ressaltou.

Afonso Manoel afirmou que teve a felicidade de trabalhar com dom Paulo quando esteve na direção da Rádio Educadora por duas vezes, a convite do próprio arcebispo – em 1998 e em 2002. Também destacou o trabalho de dom Paulo que resultou na implantação do Canal 26 (Rede Vida de Televisão) e do Canal 53.

A humildade foi uma das características de dom Paulo ressaltada por Afonso Manoel, que solicitou que lhe fosse concedido, pela Assembleia Legislativa, o título de Cidadão Maranhense. Afonso também foi presença constante ao lado do religioso nos dois meses em que este se recolheu agravado pela doença, no Sítio Pirapora. (Da Agência Assembleia)

Carregando