Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Técnicos da Uema e da Caema decidem onde instalar Plataforma de Coleta de Dados

Com o intuito de definir o local adequado para implantação de uma Plataforma de Coleta de Dados (PCD) Automatizados Hidrológicos, que vai monitorar a qualidade da água no ponto de captação do rio Itapecuru, técnicos da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e da Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (Caema) viajam, nesta terça-feira (24), para o município de Itapecuru.

Com o intuito de definir o local adequado para implantação de uma Plataforma de Coleta de Dados (PCD) Automatizados Hidrológicos, que vai monitorar a qualidade da água no ponto de captação do rio Itapecuru, técnicos da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e da Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (Caema) viajam, nesta terça-feira (24), para o município de Itapecuru.

Segundo a pesquisadora Vera Lúcia Bezerra, do Núcleo Geoambiental – (NUGEO/Uema), existem alguns critérios que devem ser levados em consideração na hora de escolher o lugar da PCD. Entre estes, é importante observar a adequação do local para medições quantitativas e qualitativas da água; segurança para o equipamento; e acesso fácil e seguro para o técnico de manutenção sob quaisquer condições climáticas e hidrológicas.

Definido o lugar, a previsão é que em trinta dias, no máximo, a plataforma esteja em funcionamento. Durante este tempo, os técnicos da Universidade e da Caema vão receber um treinamento sobre o manuseio dos equipamentos.  

O monitoramento de qualidade da água por meio de PCD’s oferece, hoje, uma gama de opções de parâmetros que podem ser investigados. A plataforma do rio Itapecuru, por exemplo, vai medir sete: turbidez, pH, temperatura, nitritos, nitratos, oxigênio dissolvido e nível de água. “Esses parâmetros básicos permitem a detecção de variações bruscas na qualidade da água, que serão transmitidas via satélite”, explicou Vera Lúcia Bezerra.                                

Para a pesquisadora, a implantação e operação da PCD no rio Itapecuru vai proporcionar uma sensível melhoria na aquisição de dados de quantidade e qualidade da água, possibilitando o conhecimento da situação, em tempo real.  

A Plataforma de Coleta de Dados Automatizados Hidrológicos foi adquirida pela Uema, com recursos doados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e pelo Governo Estadual do Maranhão. O uso do equipamento no ponto de captação do rio Itapecuru é resultante de um convênio firmado pelas duas instituições (Uema e Caema), na semana passada, durante a realização do Fórum Maranhense das Águas. (Informações da Uema)

Carregando