Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Fla-Flu decidido no fim garante novo confronto entre os rivais nas semifinais

Alan abre o placar para o Tricolor, mas o estreante Emerson mostra que tem estrela e marca no último minuto do clássico no Maracanã.

Quem disse que o Fla-Flu deste domingo era um amistoso de luxo, estava enganado. As duas equipes disputaram o clássico como se fosse uma final de Copa do Mundo e empataram por 1 a 1, no Maracanã, com direito a gol no último minuto. O resultado, pela rodada final da Taça Rio, garantiu a liderança do Grupo B ao Rubro-Negro e, como o Tricolor terminou em segundo no A, os dois rivais voltam a medir forças nas semifinais do segundo turno do Campeonato Carioca.

Os gols saíram apenas na etapa final, graças a jogadores que vieram do banco de reservas. O jovem Alan colocou o Flu em vantagem, mas Emerson, que fazia a sua estreia com a camisa rubro-negra, empatou aos 48 minutos do segundo tempo, na jogada derradeira da partida.

Chances perdidas e zero no placar nos primeiros 45 minutos

O primeiro tempo do clássico começou com a garotada do Flamengo pressionando os titulares do Fluminense. Logo na saída de bola, Everton Silva recebeu a bola pela direita de ataque e cruzou rasteiro. Erick Flores chutou de primeira por cima do travessão. O time rubro-negro continuou melhor em campo e novamente Erick Flores arriscou uma finalização, aos quatro minutos, mas errou o alvo.

Aos poucos o Fluminense conseguiu equilibrar as ações e assustou o Flamengo aos sete minutos. Everton Santos foi derrubado na área, mas o árbitro Marcelo Venito Pacheco não marcou pênalti. Na sequência da jogada, Fred recebeu a bola, mas chutou em cima da defesa.

A partida seguiu equilibrada com as duas equipes criando oportunidades de gol. Aos 25 minutos, o Flamengo perdeu a melhor chance do primeiro tempo. Ele avançou livre pela direita e chutou cruzado. A bola passou raspando a trave direita do goleiro e Josiel ainda chegou atrasado. Na jogada seguinte foi a vez do Fluminense chegar com perigo.

Everton Santos arrancou e tocou a bola para o meio. Fred fez o corta-luz e ela chegou nos pés de Thiago Neves. Ele chutou rasteiro, mas Ronaldo Angelim desviou pela linha de fundo. Aos 38, Conca passou a bola entre as pernas de Welinton e chutou nas mãos de Diego.

No final do primeiro tempo, Jônatas sentiu dores na coxa e caiu no gramado. Todos os jogadores pediram para Everton Silva chutar a bola para fora, mas ele avançou e arriscou o chute, mas saiu fraco. Conca e Luiz Alberto foram discutir com o rubro-negro e uma pequena confusão se formou no gramado. Depois de alguns empurrões e reclamações, o árbitro deu cartão amarelo para Everton Silva e Conca.

Mudanças fazem efeito, mas placar termina igual

O Flamengo voltou com duas alterações para o segundo tempo. O garoto Lenon entrou na vaga de Jônatas e o atacante Emerson, que fazia a sua estreia com a camisa rubro-negra, no lugar de Egídio. E as mudanças fizeram efeito. O Flamengo dominou as primeiras ações e chegou com perigo com chute de Emerson, aos dois, e Lenon, aos três minutos.

Apagado na partida, o atacante Fred apareceu aos dez minutos. Ele recebeu a bola e tocou para Conca, que chutou forte para excelente defesa de Diego. Aos 17, Fred foi substituído pelo atacante Alan, que mudou a história da partida. Ele entrou dando grande velocidade para o ataque do Fluminense. Mas em contra-ataque, Josiel chutou forte e acertou a trave direita de Fernando Henrique, que só ficou olhando.

Aos 30 minutos, Alan deixou Thiago Neves na cara do gol. Ele driblou Welinton e chutou para Diego defender novamente. Dois minutos depois, Mariano cruzou pela direita e Alan se antecipou para finalizar de primeira no canto esquerdo de Diego.

No final da partida, o Fluminense pressionou o Flamengo em busca do segundo gol, mas Diego salvou o Flamengo com duas defesas em chutes de Thiago Neves. Mas foi o Rubro-Negro que chegou ao gol. Erick Flores cruzou, Welinton tocou de cabeça para o meio da área e Emerson empatou de cabeça.  (Do Globoesporte.com)

Carregando