Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

PRF resgata setenta trabalhadores escravos

Setenta pessoas vítimas de trabalho escravo foram resgatadas pela PRF e pela Delegacia Regional do Trabalho, em uma operação conjunta no último sábado, 4.


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

Setenta pessoas vítimas de trabalho escravo foram resgatadas pela PRF e pela Delegacia Regional do Trabalho, em uma operação conjunta no último sábado, 4.

No km 478 da BR-316, em Codó, na Fazenda Abelha, foram resgatadas trinta e cinco pessoas, entre elas três mulheres, que trabalhavam em regime de escravidão, e na Fazenda Imperial, seis homens.

Na Fazenda E.I.B., no km 385 da BR-916, em Bacabal, vinte e nove homens que trabalhavam em uma indústria de carvão em condições precárias e sem qualquer registro, foram resgatados.
As ocorrências foram encaminhadas à Delegacia Regional do trabalho de Codó.  (Da Ascom da PRF)

Carregando