Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Gol nos acréscimos dá vitória e vantagem ao Corinthians diante do São Paulo

Com um gol do volante Cristian aos 48min do segundo tempo, após pressionar o São Paulo durante quase todo o jogo, o Corinthians venceu o São Paulo de virada, por 2 a 1, neste sábado, no Pacaembu, e conquistou a vantagem de poder empatar no jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi.

Com um gol do volante Cristian aos 48min do segundo tempo, após pressionar o São Paulo durante quase todo o jogo, o Corinthians venceu o São Paulo de virada, por 2 a 1, neste sábado, no Pacaembu, e conquistou a vantagem de poder empatar no jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi.

Com um a menos desde o início do segundo tempo, o São Paulo conseguiu segurar um empate por 1 a 1 até os acréscimos do segundo tempo, mas acabou sucumbindo.

No primeiro tempo, Miranda marcou para o São Paulo e Elias empatou para o Corinthians.

Como terminou uma posição à frente do Corinthians na fase de classificação, o São Paulo ainda pode jogar por uma vitória simples, por um gol de diferença, para avançar à decisão do Estadual.

Precisando de pelo menos uma vitória nos dois jogos para que o Corinthians passe à final, o técnico Mano Menezes optou por um time ofensivo, com três atacantes: Dentinho, Jorge Henrique e Ronaldo.

Muricy Ramalho, treinador são-paulino, que não poderia contar com Zé Luis, contundido, armou o São Paulo no 3-5-2, com André Dias, Rodrigo e Miranda na zaga. Arouca foi escalado na ala direita. O time adotou, assim, uma postura defensiva –que foi acentuada após a expulsão de André Dias.

Enquanto o São Paulo buscava os contra-ataques, o Corinthians conseguiu uma boa atuação jogando de forma ofensiva. Dominando a maior parte do jogo, derrubou a vantagem do São Paulo.

O jogo

A partida começou com o Corinthians buscando o ataque, como era esperado, até por conta da formação escalada por Mano Menezes. Logo no primeiro minuto, Douglas avançou pela esquerda e cruzou na área, mas Miranda colocou para escanteio.

A partida esquentou aos 6min, quando, em uma disputa de bola, Ronaldo entrou por cima e acertou André Dias. Os são-paulinos reclamaram e pediram a expulsão do atacante, que só levou amarelo, após um empurra-empurra entre os jogadores rivais.

Apesar da pressão corintiana, o primeiro lance de gol foi do São Paulo, aos 19min, quando Jorge Wagner chutou bola perigosa da lateral esquerda e Felipe espalmou.

Ronaldo voltou a aparecer algum tempo depois, em um lance de ataque, ao dar um belo drible em André Dias, deixando o zagueiro são-paulino no chão, mas o lance não foi aproveitado pelos corintianos.

Sem encaixar os contra-ataques, o São Paulo abriu o placar aos 25min em uma de suas especialidades: a bola parada. Jorge Wagner bateu falta da direita, e Miranda, de cabeça, saiu da marcação de Chicão e completou para o gol. Houve reclamação de empurrão do são-paulino no corintiano, mas o juiz Sálvio Spínola considerou o lance normal. As imagens de TV mostraram ainda um provável impédimento de Miranda por poucos centímetros, mas o gol foi confirmado pelo trio de arbitragem.

O São Paulo ficou em vantagem por apenas quatro minutos. Aos 29min, Jorge Henrique disputou com um são-paulino e a bola sobrou para Elias, que arrancou em direção à área, passou por dois atletas e chutou no canto esquerdo de Rogério.

A partir daí, o Corinthians manteve mais posse de bola, mas sem assustar o gol do São Paulo.

Aos 37min, Arouca sentiu dores e foi substituído por Joilson. Um minuto depois, a zaga do Corinthians falhou e Borges chutou de frente para o gol, mas Felipe fez grande defesa.

Aos 45min, Hernanes cobrou escanteio e Miranda quase marcou o segundo gol de cabeça. Mas Elias, novamente de cabeça, tirou em cima da linha, com Felipe já batido.

Preocupado com os lances são-paulinos no primeiro tempo, Ronaldo alertou a equipe corintiana para a etapa final. "Precisamos ter mais atenção na bola parada, que o São Paulo é muito forte", disse o jogador.

O primeiro lance de perigo no segundo tempo foi aos 12min. Elias sofreu falta de André Dias na entrada da área, o juiz Sálvio Spínola deu vantagem e Douglas tocou para Ronaldo. Mas, na cara do gol, Rogério Ceni fez grande defesa e espalmou para escanteio. O árbitro deu o escanteio e expulsou André Dias, que já tinha amarelo.

Na primeira oportunidade, Muricy tirou Joilson, que havia entrado no lugar de Arouca, e colocou Renato Silva para recompor a defesa.

Depois, aos 14min, Ronaldo tabelou com Dentinho, e na hora de acertar o chute, foi travado por Rodrigo. No minuto seguinte, Dentinho entrou sozinho na esquerda, após troca de passes, e cruzou rasteiro na área. A bola quicou e enganou Jorge Henrique que, de frente para o gol, deu um carrinho mas não conseguiu empurrar a bola.

Sem conseguir sair do campo de defesa, Jorge Wagner arriscou um chute de fora da área, mas Felipe defendeu e espalmou para escanteio.

Aos 24min, outro cruzamento na área do São Paulo assustou a equipe visitante, mas nenhum jogador do Corinthians conseguiu completar para o gol. Dois minutos depois, o Corinthians trocou passes e Elias chutou de dentro da área, para fora.

Rogério Ceni, que vinha fazendo uma boa partida, assustou sua equipe aos 30min. Douglas chutou de fora da área e o goleiro tentou encaixar. Mas a bola escapou e bateu no pé da trave direita. No rebote, Elias não conseguiu aproveitar.

A pressão corintiana continuou, e Rogério Ceni se redimiu aos 37min, defendendo um chute de Elias da entrada da área, em que espalmou para escanteio.

Aos 48min, no último lance da partida, Cristian roubou bola de Jorge Wagner no meio-campo, avançou e bateu forte, de fora da área, no canto esquerdo de Rogério Ceni para decretar a vitória. (Da Folha Online)

Carregando