Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Corinthians bate São Paulo, vai à final e ganha chance de ‘limpar nome’

Em sua primeira competição depois de voltar à elite do futebol brasileiro, o Corinthians terá a chance de confirmar a sua volta por cima.

Em sua primeira competição depois de voltar à elite do futebol brasileiro, o Corinthians terá a chance de confirmar a sua volta por cima. O time bateu neste domingo o São Paulo por 2 a 0, no Morumbi, e avançou às finais do Campeonato Paulista. No primeiro jogo das semifinais, os corintianos haviam vencido por 2 a 1.

Douglas e Ronaldo marcaram os gols da vitória corintiana. Na decisão, a equipe alvinegra vai pegar o Santos, que eliminou o Palmeiras, e terá vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pelo mesmo saldo de gols, já que tem melhor campanha somando as fases anteriores. Os confrontos serão dia 26 de abril e dia 3 de maio.

Além de poder acabar com um jejum de títulos no Estadual, competição que não vence desde 2003, os corintianos festejaram também o sabor especial de eliminar o arquirrival, atual tricampeão brasileiro –as duas diretorias vinham tendo rusgas desde o confornto pela primeira fase.

De quebra, o Corinthians ainda tomou do rival com o triunfo a Taça dos Invictos do Campeonato Paulista. O time do Parque São jorge atingiu a marca de 21 partidas invicto pela competição e ultrapassou o feito do rival, que detinha o troféu por ter chegado a 20 jogos sem perder em 2005.

Duelo tático

Apesar de precisar apenas de um empate neste domingo, o técnico Mano Menezes manteve a equipe corintiana com um sistema ofensivo, com o meia Douglas e os atacantes Dentinho, Jorge Henrique e Ronaldo.

Assim como Mano, o técnico são-paulino surpreendeu ao armar a equipe com o trio de atacantes: Washington, Borges e Dagoberto. No gol, Bosco substituiu Rogério, que sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo.

Para homenagear Rogério, que estava no estádio, os atletas são-paulinos entraram vestidos com camisa dourada com o número 1.

A partida iniciou muito disputada na região do meio-campo. Os atacantes dos dois times não ficaram presos perto da área e se movimentaram bastante para abrirem espaços.

Apesar de procurarem avançar, nenhuma equipe conseguia impor pressão. Tanto o São Paulo como o Corinthians tiveram chances de abrir o placar.

Aos 6min, Douglas arriscou de longe e deu trabalho para Bosco, que fez a defesa com dificuldade. O São Paulo, com Jorge Wagner, levou bastante perigo aos 20min. O meia recebeu passe na área e chutou forte alto e por pouco não entrou.

O São Paulo chegou mais vezes ao ataque, porém encontrou forte marcação. As bolas cruzadas na área também incomodaram a defesa corintiana.

O segundo tempo iniciou com o São Paulo em cima do Corinthians. E, antes de completar o primeiro minuto, Borges cabeceou no travessão de Felipe.

Esse foi um indício de que a equipe tricolor seria mais ousada. Para evitar tomar sufoco, o Corinthians procurou prender a bola no meio-campo com muitas trocas de passes e também explorar os contra-ataques. E conseguiu.

O Corinthians abriu o placar, aos 10min, em um bom contragolpe. Depois de Jorge Henrique acertar a trave, Douglas balançou as redes no rebote.

Aos 12min, a vantagem foi ampliada. Em outro contra-ataque mortal, Cristian lançou Ronaldo, que com um leve toque fez 2 a 0. O atacante comemorou com o mesmo gesto de Cristian no primeiro jogo, mas em vez de mostrar os dedos do meio mostrou os indicadores.

A partir daí, o Corinthians apenas controlou a vantagem e praticamente não foi ameaçado pelo São Paulo, que perdeu o ímpeto ofensivo. A situação ficou ainda mais complicada aos 38min, quando o zagueiro são-paulino Rodrigo foi expulso por entrada em Dentinho. (Da Folha Online)

Carregando