Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Secretariado de Roseana Sarney é ‘ruim’ para 63% dos internautas

A maioria absoluta dos internautas que responderam à enquete feita pelo ‘JP Online’ classificou de ruim o perfil do secretariado nomeado pela governadora Roseana Sarney (PMDB).

A maioria absoluta dos internautas que responderam à enquete feita pelo “JP Online” classificou de ruim o perfil do secretariado nomeado pela governadora Roseana Sarney (PMDB). À pergunta feita pelo portal – Como você avalia o perfil dos novos secretários de governo anunciados por Roseana Sarney? – 63% responderam ruim. Ou seja, 1.690 internautas; 10% (274 votantes) consideraram o secretariado do governo bom e apenas 27% (710) dos participantes da enquete responderam sim ao questionamento.

REPERCUSSÃO NEGATIVA

Há apenas duas semanas no governo, o secretariado de Roseana já produziu diversos fatos negativos, além de um pedido de exoneração. Nomeada para a Secretaria da Mulher, a apresentadora Paulinha Lobão, mulher do senador Edinho Lobão (PMDB), entregou oficialmente, na última quarta-feira, 29. Ela atribuiu à incompatibilidade de atuação na secretaria e na TV Difusora. Mas, a versão de batisdores aponta para a insatisfação com o reduzido orçamento da pasta e suas funções.

E não parou por aí. O secretário de Ciência e Tecnologia nomeado por Roseana Sarney, deputado federal Waldir Maranhão (PP), está na lista dos deputados federais que usaram a cota de passagens da Câmara dos Deputados para enviar parentes ao exterior.

Segundo matéria do jornal “Folha de São Paulo”, Waldir Maranhão emitiu três bilhetes aéreos para Londres, entre dezembro de 2007 e setembro do ano passado. Os beneficiários foram Gabriela e Carlos Roberto Paschoal e Paulo Santos.
O jornal “O Globo” repercutiu a nomeação do ex-assessor do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), Chiquinho Escórcio, que foi acusado em 2007 de ser araponga, ao tentar espionar os senadores Marconi Perillo (PSDB-GO) e Demóstenes Torres (DEM-GO).

A lista de secretários do governo Roseana Sarney tem ainda o deputado Ricardo Murad (PMDB) – apontado por muitos como o governador de fato – contra quem pesam dezenas de processos na Justiça. O de maior repercussão é sobre o caso Nanasel, que lhe rendeu a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual entre outras coisas por formação de quadrilha.

Contra o secretário e ex-prefeito de São Luís Tadeu Palácio (Turismo) pesa a acusação feita pelos deputados Edivaldo Holanda (PTC) e Gardênia Castelo (PSDB) de má aplicação dos recursos de convênio com o governo do Estado para a recuperação asfáltica de bairros de São Luís.

Na classe política, a principal crítica feita ao secretariado do governo sarneísta diz respeito à hegemonia de deputados-secretários. Nos corredores da Assembleia Legislativa, deputados reclamam que a maioria dos secretários tem como principal objetivo usar as secretarias para garantir a reeleição para os Legislativos estadual e federal. (Do JP Online)

Carregando