Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Clínica de médico de Micheal Jackson é revistada em busca de provas de homicídio

Policiais revistaram nesta quarta-feira o consultório do médico de Michael Jackson que estava junto dele por ocasião de sua morte no dia 25 de junho, apreendendo documentos, como parte de uma busca por evidências de um possível homicídio.

Policiais revistaram nesta quarta-feira o consultório do médico de Michael Jackson que estava junto dele por ocasião de sua morte no dia 25 de junho, apreendendo documentos, como parte de uma busca por evidências de um possível homicídio.

A polícia federal americana revistou nesta quarta-feira, em Houston (Texas, sul), a clínica do médico, confimou a agência americana de luta contra as drogas (DEA).

"O Departamento de Polícia de Los Angeles que realiza uma investigação pediu ajuda à DEA para a batida", acrescentou a porta-voz Violet Szeleczky.

Michael Jackson faleceu aos 50 anos de idade, em circunstâncias ainda não esclarecidas.

"O mandado expedido pelas autoridades estava voltado para buscar e apreender documentos que, a seu ver constituem prova de homicídio", destacou em comunicado Ed Chernoff, advogado do médico Conrad Murray.

Segundo o advogado, agentes da DEA e detetives do Departamento de Polícia de Los Angeles concluíram a revista à clínica ao meio-dia, hora local, e deixaram o consusltório com 21 documentos e o disco rígido de um computadores com o documentos sobre consultas e histórico de pacientes. (Da France Presse)

Carregando