Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Partidos pressionam, mas Sarney pretende ficar

PDT e PSDB preparam representações no Conselho de Ética. Nos bastidores, presidente do Senado ataca adversários, mostra-se indignado com a divulgação das gravações e confia no apoio do Palácio do Planalto para continuar no cargo.

Eumano Silva e Mário Coelho

O recesso quase nada mudou na agenda do Congresso. As poucas ações políticas dos últimos dias tratam dos escândalos relacionados ao uso do mandato e das verbas públicas em proveito dos próprios parlamentares, como aconteceu ao longo de todo o primeiro semestre. Ontem (27), PSDB e PDT preparavam novas representações contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-MA), principal envolvido na crise decorrente das revelações reveladas pela imprensa desde o início do ano.

Os tucanos querem a cassação de Sarney, segundo disse o vice-líder do PSDB, Álvaro Dias (PR). O Psol também tem uma representação contra o presidente do Senado e Cristovam Buarque (PDT-DF) elabora  mais um pedido de perda de mandato contra o ex-presidente da República. Leia a íntegra da matéria no site congressoemfoco.

Carregando