Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Prefeitura inicia obra de drenagem do Canal do Portinho e área do Mercado Central

O prefeito de São Luís, João Castelo, assinou, na manhã desta sexta-feira (27), ordem de serviço para o início da execução da obra de drenagem do Canal do Portinho e de toda a área próxima ao Mercado Central, onde ocorrem alagamentos crônicos em período de chuva.

O prefeito de São Luís, João Castelo, assinou, na manhã desta sexta-feira (27), ordem de serviço para o início da execução da obra de drenagem do Canal do Portinho e de toda a área próxima ao Mercado Central, onde ocorrem alagamentos crônicos em período de chuva. Orçados em R$ 6,1 milhões, os serviços fazem parte de um conjunto de intervenções estruturantes que inclui projetos de drenagem, saneamento, rede de distribuição de água e pavimentação com o objetivo de garantir mais qualidade de vida à população da capital maranhense.

“Os pontos críticos da nossa cidade, que são uma vergonha para todos nós, vão acabar, pois é para isto que estamos trabalhando com tanto esforço e com tanta dedicação”, afirmou o prefeito João Castelo no ato da assinatura da ordem de serviço para o início da obra.

Castelo explicou que, no prazo de 11 meses, será executado o projeto da drenagem profunda, terraplenagem e pavimentação da área do Mercado Central e do Canal do Portinho. “O alagamento de toda esta área, que sempre acontece quando chove, está com os dias contados”, garantiu o prefeito ao lado dos vereadores Chico Viana, Ivaldo Rodrigues, João Batista e Vieira Lima, secretários municipais e assessores técnicos da Prefeitura de São Luís.

Além das obras do Canal do Portinho e do Mercado Central, Castelo anunciou que serão desapropriados pela Prefeitura os prédios da antiga Casa de Ferragens do Oscar Frota e do antigo Ferro de Engomar, para onde deverão ser deslocados os comerciantes que hoje trabalham em boxes localizados no Abrigo do Largo do Carmo.

Segundo o secretário municipal de Obras, Marcos Aurélio Freitas, a obra permitirá a solução para os problemas de inundações na área do Mercado Central, localizado na Avenida Guaxenduba, região central da cidade. A cada ano, estas inundações têm causado danos materiais, transtorno para o trânsito e consequências na saúde da população.

“Os problemas crônicos desta área vão terminar e, logo no próximo período chuvosos, com certeza, não haverá mais alagamentos nesta área da cidade”, assegurou o secretário Marcos Aurélio Freitas. Segundo ele, as obras de terraplanagem, pavimentação e drenagem beneficiarão também os moradores das ruas Jacinto Maia e Antônio Rayol, além das avenidas Magalhães de Almeida e Guaxenduba.

O Canal do Portinho, que possui 215 metros de extensão, será desobstruído e alargado para dar vazão às águas pluviais que escoam na área, no período chuvoso. O secretário informou, também, que a ampliação da capacidade do Canal, além de atender à demanda atual para escoamento das cheias, está associada aos objetivos de recuperação e restauração da área central da cidade, para a qual estão previstos outros projetos.

Nova vida ao Mercado Central – Durante a assinatura da ordem de serviço, o mais antigo comerciante do Mercado Central, Manoel Maria dos Reis, 83 anos, mais conhecido como “Manequinho”, destacou a decisão do prefeito de realizar a drenagem profunda da área. “Já trabalho há 40 anos no Mercado Central e, durante esse tempo todo, houve algumas pequenas intervenções que não surtiram efeito. Mas agora, pelo que o prefeito mostrou para todos nós, será realizada mesmo uma obra substancial”, enfatizou.

O comerciante José Raimundo Gomes, mais conhecido como Irmão Gomes, afirmou que a obra de drenagem dará uma nova vida ao Mercado Central. “Hoje são muitas as reclamações de quem vem para cá fazer compras. A cada ano, diminui a freguesia porque este mercado estava abandonado pelo poder público e com esse problema de alagamento crônico. Mas agora, estamos confiantes que as coisas vão mudar, e vão mudar para melhor”, disse ele que trabalha no local há 35 anos.

Ao empresário Walber Luís de Carvalho, presidente da Empresa Maranhense de Terraplanagem Ltda (EME), que executará a obra, o prefeito João Castelo recomendou que os serviços sejam realizados em ritmo acelerado e com qualidade.

Obras estruturantes – No início da semana, o prefeito também assinou a ordem de serviço para a ampliação e retificação do Canal do Coroado, obra esperada pela comunidade há mais de 20 anos, e que faz parte do Programa de Recuperação Ambiental e Melhoria da Qualidade de Vida da Bacia do Bacanga.

Além da retificação do Canal do Coroado, outros projetos de drenagem e saneamento preveem ações de canalização e retificação do Canal do rio Gangan, no Turu; pavimentação e drenagem da Rua Cônego Tavares, no Anil; canalização e drenagem profunda da área localizada entre o estacionamento do Canal do Tropical Shopping e o jornal O Imparcial, no Renascença; e drenagem profunda no Salinas do Sacavém.

Paralelamente a essas intervenções de drenagem e saneamento que estão sendo iniciadas, a Prefeitura está realizando obras importantes como a da restauração da Avenida Santos Dumont, que está em fase de conclusão; da área do Canal do Caratatiua, já em etapa adiantada; e da Avenida Nossa Senhora da Vitória, via de acesso ao Parque Vitória, que recebe os primeiros serviços.

Carregando