Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Semus realiza II Encontro de Saúde Mental de São Luís

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realiza, nestas quinta e sexta-feira, 7 e 8, o II Encontro Municipal de Saúde Mental de São Luís, no Conselho Regional de Medicina do Maranhão (CRM/MA).

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realiza, nestas quinta e sexta-feira, 7 e 8, o II Encontro Municipal de Saúde Mental de São Luís, no Conselho Regional de Medicina do Maranhão (CRM/MA). O evento pretende discutir as estratégias para o atendimento ao paciente judiciário com transtorno mental, avaliando juntamente com a área jurídica, as possibilidades e dificuldades para o tratamento dessa população.

Médicos psiquiatras, generalistas, além de outros especialistas e profissionais da saúde mental, estarão reunidos no evento que vai contar, ainda, com a presença do secretário municipal de Saúde, Gutemberg Araújo, e de promotores de justiça que discorrerão sobre a atuação do Ministério Público de São Luís na questão álcool e drogas.

Durante os dois dias de programação, serão discutidos assuntos de interesse coletivo. Doenças como o transtorno psicótico, depressivo e de personalidade serão abordadas em mesas redondas e conferências. Vários relatos de reinserção social de moradores que estão em Serviços Residenciais Terapêuticos serão colocados em foco. Estratégias serão traçadas para a realização do atendimento ao paciente judiciário com transtorno mental, com análises, junto à comunidade, sobre eficácia da assistência dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

“Esse encontro vai avaliar as evidências das drogas em nossa cidade, e as formas de tratamento para esses usuários de substâncias psicoativas. Iremos pontuar as diversas situações clínicas de maior busca para um benefício no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e suas repercussões psicossociais”, informou a coordenadora de Saúde Mental do Município, Lisieux Campos.

A Saúde Mental focaliza a prevenção, o atendimento comunitário descentralizado, participativo, integral e contínuo, através de parcerias com a ação social, o trabalho, a educação e a segurança. São Luís está em processo de expansão da assistência psiquiátrica e já trabalha especialmente com a Saúde Mental na Atenção Básica.

“É importante ressaltar que esse evento tem como objetivo também divulgar o compromisso de todos, chamando para o controle social das ações instituídas e mostrando que a saúde mental é uma responsabilidade que deve ser compartilhada por todos nós”, enfatizou o titular da Semus, Gutemberg Araújo.

Sobre a saúde mental

Estima-se que cerca de 3% da população brasileira, em todas as faixas etárias, necessite de cuidados contínuos em saúde mental, em função de transtornos mentais severos e persistentes: psicoses, neuroses graves, transtornos de humor graves ou deficiência mental com grave dificuldade de adaptação.

A rede SUS conta com diversos dispositivos para atender o paciente com transtorno mental. Estão distribuídos em todos os estados brasileiros 709 CAPS I, 404 CAPS II, 46 CAPS III, 236 CAPS AD e 118 CAPS I, num total de 1.513 serviços.

Além dos CAPS, a Atenção Básica, com apoio dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família, também oferece atenção às pessoas com transtornos mentais. Em São Luís, existem dois centros específicos: o Centro de Atenção Psicossocial II (CAPS II), localizado no bairro do Monte Castelo, e o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), no bairro do São Francisco.

Carregando