Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Evite 10 vícios de quem tem carro com mais de 10 anos

Carros mais rodados também precisam de mais cuidados

Não é porque seu carro é mais rodado que você vai relaxar nos cuidados. Veículos com mais de 10 anos de uso também precisam usar combustível de qualidade para alcançar melhor desempenho. Veja 10 vícios comuns de quem tem carro com mais quilometragem e tente evitá-los.

shell_5_pack3_original

1 – Não fuja da aditivada – Não pense que gasolina aditivada é somente para carros novos. Mesmo que você nunca tenha usado, comece a usar. Um mito no mercado é a restrição da aditivada em veículos com alta quilometragem, com medo de entupimento no sistema de combustível. Isso não ocorre, pois a ação detergente dos aditivos ocorre de forma gradativa e os depósitos removidos são dispersados em minúsculas partículas dentro do combustível, passando através dos filtros, carburadores e injetores sem risco de entupimento.

2 – Evite o tanque vazio – Ande sempre com pelo menos ¼ do tanque com gasolina. A prática constante de manter baixo o nível no reservatório pode provocar a queima da bomba de combustível nos carros em que a mesma fica dentro do tanque. Além disso, há risco do combustível do fundo tanque conter impurezas que podem ser mandadas para o motor, especialmente nos carros mais velhos.

3 – Não use gasolina em galões – Se o marcador de combustível do seu carro não funciona direito, trate de arrumá-lo. Não carregue gasolina em galões para “uma emergência”. Além de perigoso, pode trazer danos ao veículo. A gasolina em contato com o ar ou água perde seus componentes ou pode envelhecer, o que trará prejuízo para o funcionamento do carro caso ela seja usada.

4 – Nunca encha demais – Sabe aquele click que você escuta na bomba de combustível quando o tanque está cheio? É o limite. Não peça para completar “até a boca do tanque”. O excesso de combustível pode danificar o filtro do cânister, uma peça que filtra os gases tóxicos do tanque. Essa peça pode ser danificada e assim poderá haver maior consumo de combustível, além de cheiro de combustível migrando para dentro do veículo.

5 – Não use aditivos – É comum frentistas oferecerem aditivos para gasolina quando enxergam um carro mais rodado. Isso não é necessário, nem mesmo nos carros mais velhos. Basta usar gasolina aditivada que ela fará a limpeza dos componentes do motor.

6 – Estranhe o cheiro de gasolina – Não é normal ficar cheiro de gasolina dentro do carro, nem nos mais velhos. Até mesmo se houve um vazamento por excesso de combustível, esse cheiro deve desaparecer em no máximo 10 minutos. Se persistir, é possível que haja algum vazamento. Procure um mecânico.

7 – Nunca misture etanol – Se seu carro não é Flex, nunca misture etanol. A gasolina brasileira já tem na composição 25% de etanol anidro. Isso é lei e está testado para funcionar perfeitamente nos motores. Mas colocar etanol direto ou misturar na gasolina é um erro. Seu carro vai gastar mais e vai sofrer desgaste nas peças, especialmente nas velas, filtro de combustível e escapamento.

8 – Não precisa alternar – Nem mesmo os carros mais rodados precisam alternar o tipo de combustível. Isso é lenda. Se você já usa aditivada, siga com ela. Não entre na conversa de que o motor do automóvel vicia.

9 – Fique atento ao tanquinho – Se seu carro é Flex ou movido a etanol, fique atento à gasolina do tanque de partida frio. Ele deve estar sempre abastecido. O recomendável é sempre colocar aditivada no tanquinho porque ela contém antioxidantes que prolongam a vida útil do combustível.

10 – Escolha bem o posto – Isso vale para os donos de todos os carros, mas não custa lembrar. Procure sempre postos de confiança. A gasolina batizada traz danos para o carro, aumenta o consumo e provoca falhas de funcionamento. Se você quer manter seu usado por mais tempo, fique sempre atento onde vai abastecer.

Carregando