Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Fitas de led: utilidade ou risco?

Equipamento tem apelo estético e também ajuda a incrementar a iluminação

ledSai ano, passa ano e sempre surge alguma espécie de “modinha” no mundo automotivo. Vira e mexe vem a onda dos carros rebaixados, e já até vimos os excêntricos “cílios” de farol. De algum tempo pra cá, surgiram as fitas de led que têm apelo estético e também ajudam a incrementar a iluminação dos faróis.

Basicamente, há duas maneiras de se instalar essa fita, de acordo com o especialista do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi Brasil), Alessandro Rubio. “Algumas podem ser instaladas (coladas) pelo lado de fora do conjunto óptico. Mas há aquelas em que é preciso intervir na parte interna desse conjunto”. E é aí que os riscos começam a aparecer.

Há diversos tutoriais na internet que ensinam como realizar a instalação da fita. De modo geral, nas que demandam a abertura da parte interna do conjunto óptico, é preciso montar uma extensão a partir dos cabos de alimentação da fita com os fios de polos positivo e negativo do farol e passar essa fiação por trás dele. O acionamento é feito pela mesma chave de ligamento dos faróis. O processo, porém, é considerado um tanto quanto invasivo e pode originar uma série de outros problemas.

“A instalação pode acarretar curto circuito no sistema elétrico, entrada de água ou poeira no sistema de iluminação, desalinhamento do farol e assim comprometer a luminosidade projetada para o conjunto. No caso dos veículos em garantia de fábrica, essa alteração deve ocasionar a perda dessa garantia”, explica o representante da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) na Câmara Temática de Assuntos Veiculares, Harley Bueno.

Mas nem só do papel de vilã vive a fita de led. Na opinião de Rubio, ela pode até auxiliar no trânsito em situações de pouca visibilidade. “Os leds diurnos têm a função de melhorar a visualização do veículo em condições adversas de clima, como por exemplo, em dias nublados. Também serve para indicar que o veículo está ligado”.

Independentemente da função almejada no momento da instalação, os especialistas consultados reforçam a questão de sanções. Rubio alerta que uma instalação que comprometa o funcionamento de algum dispositivo de segurança pode ser passível de multa. “As resoluções 227, 292 e 294 do Contran estabelecem requisitos referentes aos sistemas de iluminação e sinalização de veículos, onde qualquer modificação nestes itens deve ser informada ao Denatran”, lembra Bueno.

Carregando