Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Erradicar a malária até 2030 custará 93 bilhões de euros

Atualmente existem no mundo 2,3 milhões de pessoas com risco de contrair malária

Foto: Reprodução

Especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) estimam que serão necessários 93 bilhões de euros para erradicação total da malária até 2030. Entretanto, os fundos anualmente disponíveis são metade disso, de acordo com dados divulgados ontem (21) pela campanha Roll Back Malaria Partnership (RBM).

O Dia Mundial da Malária será lembrado em 25 de abril. A RBM, composta, entre outros órgãos, pela OMS e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), alertou para os avanços na luta contra a doença, mas também para tudo que ainda precisa ser feito.

De acordo com os dados, atualmente existem no mundo 2,3 milhões de pessoas com risco de contrair malária. Estima-se que, em 2013, cerca de 198 milhões de pessoas tenham contraído a doença, das quais 584 mil morreram, 90% delas na África.

Desde o ano 2000, a incidência da malária registrou redução de 30% no mundo e 34% na África. Segundo a RBM, os 93 bilhões de euros necessários para eliminar a doença até 2030 permitiriam salvar 12 milhões de vidas e evitariam 3 milhões de casos e uma despesa global de 250 bilhões de euros.

Anualmente, a África deixa de ganhar 11 bilhões de euros em produtividade por causa da doença. De acordo com a RBM, em 2013 foram investidos no mundo 2.416 milhões de euros em diversos programas e projetos para combater a doença. Para a RBM, o montante estimado para que toda a população tenha acesso a métodos preventivos e a tratamentos para curar a malária é de 4,7 milhões de euros.

Carregando