Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Trabalhador morre ao sofrer choque elétrico em São Luís

Jonas Nascimento estaria sem equipamentos de segurança. Ele era natural do Estado da Bahia

morto1SÃO LUÍS – Um homem identificado como Jonas Nascimento dos Santos, de 38 anos, morreu na tarde desta quinta-feira (14), após ser vítima de choque elétrico enquanto trabalhava em uma construção de uma faculdade particular, na Avenida São Luís Rei de França, no bairro Turu, em São Luís.

Segundo enfermeiros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu) que atenderam a ocorrência, a vítima estava com o corpo bastante queimado, não resistiu e acabou morrendo. Jonas Nascimento, que era natural do Estado da Bahia, estaria sem equipamentos de segurança.

Em abril, o Ministério Público do Trabalho (MPT-MA) realizou uma programação com o objetivo de alertar sobre os riscos aos quais estão expostas várias pessoas no ambiente de trabalho. Na ocasião, Manoel Pedro Ferreira Júnior, representante da Superintendência do Trabalho, declarou que o número de acidentes, principalmente no setor da construção civil, ainda é alto.

Humberto França, presidente do Sindicato das Industrias da Construção Civil de São Luís (Sindconstrucivil), revelou que o alto índice de acidentes é preocupante e se deve a terceirização do serviço. “Preocupa muito, porque a categoria da construção civil é a maior e a que mais emprega. Os trabalhadores vêm do interior do estado sem nenhuma noção, chega na capital para trabalhar e já entra nessas empresas terceirizadas. São empresas pequenas que contratam trabalhadores e sem noção de nada”, lamentou.

O auditor fiscal Cléber Amorim Júnior explicou que, além das condições dos equipamentos usados, é fundamental avaliar o estado de saúde do trabalhador. “A gente, quando pensa em saúde do trabalhador, não deve pensar apenas no capacete, em bota ou cinto de segurança, mas pensar na gestão da segurança como um todo”, afirmou.

Dados

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a cada 15 segundos, 115 trabalhadores sofrem um acidente de trabalho em todo o país. No Maranhão, este ano, o MPT instaurou 321 procedimentos sobre irregularidades no ambiente de trabalho e abriu 48 investigações sobre acidentes, que, em sua maioria, são registrados no setor da construção civil.