Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Preço de usados pode cair com criação de novo registro

Renave trará economia de R$ 980 a cada carro vendido pelas lojas

concessionaria-loja

O processo de compra e venda de veículos usados no Brasil ficará menos burocrático a partir de 1º de março de 2016. A partir desta data, entrará em funcionamento o Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave), mecanismo anunciado nesta segunda-feira (31) pelos ministros Gilberto Kassab (Cidades) e Guilherme Afif Domingos (Secretaria da Micro e Pequena Empresa).

O objetivo do governo federal é reduzir os trâmites burocráticos desse processo, pondo fim ao livro físico de registro. Ele será substituído por um módulo eletrônico, de modo que entradas e saídas de carros do estoque das lojas e concessionárias ocorram mais rapidamente e direto no órgão de trânsito responsável pelo licenciamento.

A facilidade também valerá para os casos de consumidores que, no momento de compra de um veículo usado, cederem o seu próprio veículo como parte do pagamento. Ao efetivar o registro eletrônico do modelo, a revenda já comprovará a transferência de propriedade.

Com a criação do Renave, estima-se que lojas e concessionárias economizem, em média, R$ 980 por veículo negociado – e, levando em conta toda cadeia automotiva brasileira, aproximadamente R$ 6,5 bilhões. Assim, é possível que parte do valor economizado seja repassado aos consumidores, barateando o valor de venda dos usados.

Carregando