Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Governo debate sobre os cursos que serão oferecidos pelo IEMA

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Bira do Pindaré, se reuniu na manhã desta quarta-feira (09) com prefeitos e representantes dos municípios de Ribamar, Bacabeira, Pindaré-Mirim e Axixá para discutir sobre os cursos técnicos a serem ofertados pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) nos municípios. Além […]

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Bira do Pindaré, se reuniu na manhã desta quarta-feira (09) com prefeitos e representantes dos municípios de Ribamar, Bacabeira, Pindaré-Mirim e Axixá para discutir sobre os cursos técnicos a serem ofertados pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) nos municípios. Além de São Luís, as quatros cidades serão as primeiras contempladas com a instalação de unidades do Instituto, com inauguração prevista pelo governo do Estado para fevereiro próximo.

Secretário Bira do Pindaré reuniu-se com prefeitos para debater sobre os cursos que serão oferecidos pelo IEMA

Secretário Bira do Pindaré reuniu-se com prefeitos para debater sobre os cursos que serão oferecidos pelo IEMA

A criação e investimento no IEMA foi um compromisso assumido pelo governador Flávio Dino, com a finalidade de capacitar técnica e profissionalmente, nos níveis médio e superior, os jovens maranhenses. A meta é implantar 23 unidades até 2018. “Estamos na fase de escolha dos cursos técnicos que serão oferecidos. Paralelo a isso estamos definindo um modelo de educação em tempo integral, então a oferta dos cursos tem que ser bem elaborada e pensada com dados técnicos, mas também com a participação dos gestores municipais e das lideranças locais tanto da parte dos empresários quanto dos trabalhadores e da comunidade em geral”, disse o secretário Bira do Pindaré, que estava acompanhado dos pró-reitores do IEMA, Dario Manoel Soares, Socorro Fortes e Emanoel Denner.

Durante a reunião os prefeitos ouviram uma explanação feita por representante da empresa de consultoria Peers, de São Paulo, que está trabalhando na execução do projeto de implantação das unidades do IEMA onde foi mostrado quais os critérios que estão sendo levados em consideração para escolha dos cursos que devem contribuir para alavancar o IDH  do Estado e os indicadores educacionais. O trabalho da consultoria está sendo feito sem nenhum ônus ao Estado, sendo financiado pelo Instituo Sonho Grande, segundo explicou o secretário Bira do Pindaré. A parceria do governo com o Instituto representa economia de mais de R$ 3 milhões.

Bira do Pindaré adiantou que já está definido que cada unidade do IEMA irá ofertar pelo menos quatro cursos técnicos. “São escolas de Ensino Médio, Técnico e o instituto está preparado também para oferecer curso tecnológico de nível superior. Nesta primeira fase vamos priorizar o Ensino Médio, em tempo integral, e à noite, que vai ficar ocioso o prédio, nós podemos utiliza-lo para o ensino superior na área tecnologia, igual ao Ifma”, informou o secretário.

O prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim, e presidente da Federação Maranhense dos Municípios (Famem) disse que a instalação desses institutos representa um avanço não somente para os municípios que estão sendo contemplados neste momento, mas para todo o Maranhão. “Todos os maranhenses estão sendo contemplados por este novo modelo de educação que está sendo colocado pelo governo do Estado. Essa iniciativa vem somar com o nosso trabalho para darmos novas oportunidades para o povo da nossa cidade”, disse o prefeito.

A preocupação de envolver os municípios no processo de escolha dos cursos foi elogiada pelo prefeito de Bacabeira, Alan Jorge. “A parceria que dá certo é essa que envolve todos os entes. Aqui estamos saindo com a esperança muito grande que esse será um projeto importante para o Maranhão e principalmente para Bacabeira, porque o IEMA com certeza vai capacitar o nosso jovem com uma capacitação em tempo integral e que vai ter não só a capacitação profissional, mas também aulas de dança, esporte e é tudo isso que o jovem precisa”, destacou o prefeito.

O prefeito de Pindaré, Walber Furtado, também destacou que a implantação dos institutos é um passo muito importante que o governo está dando no sentido de melhorar a educação. “Essa é uma iniciativa muito boa e a preocupação em envolver a prefeitura, lideranças e a comunidade na escolha dos cursos com certeza é uma garantia do êxito do projeto. A escolha certa dos cursos para cada região é importante para que ao concluir o curso esses estudantes encontrem vaga no mercado de trabalho”, observou o prefeito.

Ainda este ano, segundo informou o secretário Bira do Pindaré, serão abertas as matriculas para os jovens interessados em estudar no IEMA. Os prédios onde irão funcionar as primeiras unidades do instituto são prédios que já estão prontos necessitando apenas de adaptações. “Todos serão adaptados, porque temos exigências mínimas a serem atendidas como quantidades de salas e construção de refeitório. Cada unidade dessa terá pelo menos nove laboratórios”, revelou o secretário.

 

NOVAS REUNIÕES

 

Após a reunião desta quarta-feira pró-reitores do IEMA, juntamente com os representantes da empresa Peers irão visitar os municípios onde serão realizadas novos encontros com a prefeitura, Câmara Municipal, Sindicatos dos Trabalhadores, empresários e igrejas para levantar mais informações sobre a região e sugestões para escolhas dos cursos.

Conforme o secretário, o Instituto vem com a importante missão de garantir que a população tenha uma base mínima de formação profissional e tecnológica do nível básico (cursos de formação inicial continuada, com duração de três meses), passando pelo nível médio (cursos técnicos regulares, concomitantes ou subsequentes ao Ensino Médio, com duração de dois anos) e os cursos de nível superior (tecnológicos, com duração aproximada de três anos).

O representante da empresa Peers, Felipe Piva disse que o conceito de ensino proposto pelo IEMA é o que o Maranhão precisa para alavancar o desenvolvimento no Estado. “Nesse momento estamos em uma fase importante do projeto uma vez que a correta definição dos cursos vão garantir o sucesso do projeto”, disse.

A meta do governo e implantar unidades o IEMA também nos municípios de Balsas, Carutapera, Chapadinha, Coelho Neto, Colinas, Coroatá, Cururupu, Dom Pedro, Estreito, Imperatriz, Matões, Paço do Lumiar, Presidente Dutra, Santa Helena, Santa Luzia, São Mateus, São Vicente Ferrer, Tutóia e Vitória do Mearim.

Para implantação do projeto o governo do Estado está contando com a parceria do Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE). O instituto foi responsável pelas implantações bem sucedidas de centros de educação integral em Pernambuco e no Ceará, além de outros estados brasileiros.

Carregando