Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

“Energia do passado”: Paris confirma intenção de banir carros a diesel até 2020

Até o momento, os veículos movidos a diesel estão sendo poupados graças aos rígidos critérios de emissões do Euro, que está em sua sexta fase. Todavia, a prefeita Anne Hidalgo e suas equipes têm proporcionado um endurecimento notável de sua estratégia contra esse tipo de motor.

Foto: Reprodução

Não é novidade que a prefeitura de Paris tem se esforçado para reduzir gradativamente a circulação de carros a diesel na cidade. Mas por que não ir além? Christophe Nadjovski, vice-prefeito, avisa que todos os motores diesel, sem exceção, devem ser banidos da capital francesa até 2020.

Até o momento, os veículos movidos a diesel estão sendo poupados graças aos rígidos critérios de emissões do Euro, que está em sua sexta fase. Todavia, a prefeita Anne Hidalgo e suas equipes têm proporcionado um endurecimento notável de sua estratégia contra esse tipo de motor.

 

Em seu discurso, Christophe Nadjovski diz que o diesel é “energia do passado” e critica a industria: “Isso serve para agradar claramente os fabricantes que têm sido amplamente encorajados a investir no motor diesel, particularmente por causa dos padrões ambientais de redução do CO2 em detrimento de qualquer outra coisa.” E nesse ponto, precisamente, o motor a diesel está indo muito bem.

Pior, Christophe vai além e fala em uma proibição total de veículos a diesel em Paris, não só autos leves, mas também utilitários e caminhões. Algo que parece inviável, sabendo que o motor a diesel é amplamente usado em utilitários e veículos de transporte. Caso isso acontecesse, haveria uma imensa corrida pela compra de veículos “limpos”, como por exemplo, o gás natural, que certamente não poderia ter a demanda atendida.

 

Brasil

Proibido no país desde 1976 para automóveis de passeio, o motor a diesel só é permitido aqui para caminhões, ônibus, utilitários, veículos 4×4 com reduzida ou que tenham capacidade de carga superior ou igual à uma tonelada. Na época da proibição (no auge da crise do petróleo), a lei visava reduzir a dependência do combustível fóssil e estimular o uso do etanol nacional.

Carregando