Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Hospital Dr. Juvêncio Mattos é referência em neurocirurgias pediátricas no Maranhão

A unidade é referência na realização de neurocirurgias de médio porte em crianças de zero a 12 anos no Maranhão.

Cerca de 120 crianças foram atendidas em 2016 no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos. (Foto: Divulgação)

A dificuldade para o filho movimentar uma das pernas levou Fabiana Viana Nunes, 30 anos, a procurar auxílio médico em Santa Luzia, distante cerca de 300 quilômetros de São Luís (MA). Com apenas três anos, o pequeno Jadson Nunes passou por tratamento inicial que aliviou os sintomas, mas voltou a sentir dores uma semana depois. Após análise de diversos exames, a criança foi encaminhada para o Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos, na capital maranhense.

O Governo do Estado investe na modernização da infraestrutura do Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos e, ainda, na qualificação dos profissionais. A unidade, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (SES) e sob gestão do Instituto Acqua, é referência na realização de neurocirurgias de médio porte em crianças de zero a 12 anos no Maranhão. Só no ano passado, cerca de 120 procedimentos foram feitos no hospital em pacientes com essa faixa etária.

O neurocirurgião Benedito Sabbak recebeu o caso de Jadson Nunes. “Olhamos os exames à distância e trouxemos a criança para ser analisada. Quando chegou, constatamos a existência de um tumor na medula que, se demorasse a ser retirado, poderia deixar o menino sem andar para o resto da vida”, contou o médico.

Jadson Nunes foi operado em 26 de janeiro e, duas semanas depois da cirurgia, ainda em observação no hospital, ele já movimentava as pernas novamente e se preparava para a alta hospitalar. “É um desespero para uma mãe ver um bebê de três anos de repente parar de andar. Mas graças a Deus fomos trazidos para o Juvêncio Mattos e agora ele está bem”, contou Fabiana.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ressaltou que é muito estimulante ver o resultado dos investimentos do Governo do Estado, no exercício pleno do papel na gestão pública da Saúde. “O Estado assumiu o compromisso com a qualidade da saúde pública e, para isto, estamos envolvendo toda nossa rede, profissionais e recursos disponíveis nesse propósito, otimizando a aplicação dos recursos e assegurando atendimento em tempo oportuno”, disse o secretário Carlos Lula.

Qualidade no atendimento

A infraestrutura, equipamentos e profissionais do Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos contribuíram para colocar em destaque a qualidade do atendimento na unidade. Outro benefício que dá tranquilidade para as famílias das crianças internadas é o cuidado com a higiene e limpeza nesse tipo de procedimento. “A nossa taxa de infecção é menor do que a média internacional. Para se ter uma ideia do que isso representa, no ano passado, não tivemos nenhum óbito em decorrência das cirurgias”, explicou Sabbak. Ele reforçou que o tomógrafo e a reforma das UTIs neonatal e pediátrica, feitas em 2016, também favorecem o bom atendimento dos casos que chegam à unidade.

Hidrocefalia (acúmulo de líquido dentro do crânio), abcessos cerebrais (infecção com secreção no cérebro), mal fechamento da medula e retirada de alguns tipos de tumores são exemplos de situações submetidas à intervenção cirúrgica nos pacientes. “Temos um número muito elevado de crianças que colocaram válvulas e recebem acompanhamento aqui. Por ser referência estadual em neurocirurgia pediátrica, o hospital conta com pessoal qualificado e material de excelente nível”, destacou Cláudio Araújo, diretor geral da unidade.

O investimento na modernização de equipamentos foi reforçado a partir de maio de 2015, com a chegada do Instituto Acqua, no Maranhão, responsável pela gestão da unidade hospitalar. O resultado é a qualidade do atendimento oferecido e a agilidade no período pós-operatório. “A resolutividade é muito maior porque com uma válvula de qualidade as chances de ter de refazer a cirurgia são menores e isso, no fim das contas, resulta em melhores condições ao paciente e até em economia”, indicou o neurocirurgião da unidade.

A diretora administrativa do hospital, Andréa Moraes, afirmou que o local se tornou referência no atendimento de crianças que moram principalmente no interior do estado. “Todos os casos chegam aqui referenciados tanto do interior quanto das maternidades da capital. Nossos profissionais se esforçam para oferecer sempre um atendimento de excelência para todos eles”, concluiu.