Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Implantados viveiros escavados para piscicultura nas regiões do Munim e Baixada Maranhense

A cadeia de aquicultura é uma das cadeias prioritárias do Programa Mais Produção, que vem promovendo o adensamento de 10 cadeias produtivas e arranjos produtivos locais em diferentes escalas.

Como parte das ações do Programa “Mais Produção” voltadas para a aquicultura, a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) iniciou a implantação de viveiros escavados para piscicultura em seis municípios das regiões da Baixada e do Munim.

Os municípios de Matinha, Arari, Cantanhede, Santa Rita, Miranda do Norte e Nina Rodrigues recebem, cada um, cinco viveiros, perfazendo um total de 30. Cada viveiro tem capacidade de 2000m³.

Os viveiros têm várias utilidades, como a manutenção de reprodutores, alevinagem ou engorda, e o manejo dos peixes durante o ciclo de produção se torna mais fácil com essa estrutura planejada. “Já havíamos realizado a entrega de kits de piscicultura em tanques redes em cinco municípios e agora estamos implantando viveiros escavados nesses seis, como forma de diversificar a cadeia produtiva da aquicultura e difundir aos piscicultores do Maranhão novas tecnologias e oportunidades de renda”, explica o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser.

Antes da implantação dos viveiros, os aquicultores dos municípios receberam capacitação técnica e gerencial, via convênio entre Sagrima e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Com os viveiros, irão também alevinos e ração, completando os itens essenciais para que a criação dos peixes se inicie.

Fortalecimento da Aquicultura

A cadeia de aquicultura é uma das cadeias prioritárias do Programa Mais Produção, que vem promovendo o adensamento de 10 cadeias produtivas e arranjos produtivos locais em diferentes escalas (pequenos, médios e grandes), agregando valor aos produtos maranhenses, gerando mais riqueza, emprego e renda.

Entre as ações promovidas estão a assistência técnica e gerencial em aquicultura a 175 propriedade sem 19 municípios (Arari, Bela Vista, Cantanhede, Igarapé do Meio, Itapecuru Mirim, Matinha, Miranda do Norte, Nina Rodrigues, Santa Rita, São Mateus, Vitória do Mearim, Humberto de Campos, Icatu, Primeira Cruz, Estreito, Joselândia, Magalhães de Almeida, Monção, Pindaré Mirim e Tuntum), por meio de convênio entre a Sagrima e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Kits de piscicultura em tanque rede e capacitação em piscicultura já foram realizados nos municípios de Cantanhede, Tuntum, Joselândia, Monção e Pindaré.

Já Icatu e Primeira Cruz receberão os novos módulos do Projeto de Cultivo em Mesas Fixas que em Humberto de Campos vem avançando e abastecendo o comércio em São Luís.

O Mais Produção representa um investimento total de R$ 62 milhões, com ações em 177 municípios, coordenadas pelo Sistema Estadual de Produção e Abastecimento (Sepab), liderado pelo governador Flávio Dino e coordenado pela Sagrima.

O Informante