Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

MAC se assombra com “Fantasma” perde feio e sonho da Série C fica distante

O MAC até abriu o placar, mas o “Fantasma” virou, venceu por 3 a 1 e deixou o Bode em uma situação muito delicada.

Michel e Adauto entraram no 2º tempo, mas o Quadricolor não reagiu.

O Maranhão Atlético sofreu um duro golpe na batalha por uma vaga na Série C de 2018 ao perder feio para o Operário Ferroviário-PR, por 3 a 1, na tarde de ontem, no estádio Castelão, na primeira partida pelas quartas de final do Brasileiro da Série D. O MAC até abriu o placar, mas o “Fantasma” virou, venceu por 3 a 1 e deixou o Bode em uma situação muito delicada.

Com a vitória, o Operário pode até perder por até um gol de diferença que, mesmo assim, garante a vaga nas semifinais e na Série C de 2018. Para se classificar, o MAC terá que vencer por dois gols de diferença a partir de 4 a 2, ou então derrotar o “Fantasma” por três gols de diferença. Um novo 3 a 1 em favor dos atleticanos, leva a decisão do acesso para os pênaltis. A segunda será na próxima segunda-feira (14), às 21h, no Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.

O MAC abriu o placar logo aos oito minutos de jogo, com o zagueiro Yuri, que aproveitou bola aérea e desviou de cabeça. O Operário, entretanto, não se abateu e virou o jogo antes do intervalo, com gols de Peixoto, aos 38, e Quirino, aos 46. Na etapa final, o Fantasma ainda ampliou marcado 3 x 1 com Índio, aos 18 minutos.

FICHA TÉCNICA

MAC: Rodrigo Ramos; Rômulo Ferreira (Michel), Yuri, Ramon e Chico Bala; Curuca, Sandro Bacabal, Claison (Adauto) e Eloir; Emerson (Jonas) e Naoh

Técnico: Ruy Scarpino

OPERÁRIO-PR: Simão; Danilo Báia, Alisson, Sosa e Peixoto; Chicão, Ìndio (Serginho Paulista), Quirino (Jean Carlos) e Athos; Washington (Robinho) e Lucas Batatinha

Técnico: Gerson Gusmão

Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade – ES

Assistentes: Fabiano da Silva Ramires – ES e Vanderson Antonio Zanotti – ES

Renda: R$ 44.280,00

Público: 2.415 pagantes (2.598 total)