Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Maranhão perde para o Operário-PR e é eliminado

O Operário-PR confirmou a quarta e última vaga das semifinais do Campeonato Brasileiro da Série D e também assegurou o acesso à Série C em 2018

Maranhão, de vermelho, não conseguiu segurar o Operário-PR que venceu pela segunda vez. (Foto:

O Operário-PR confirmou a quarta e última vaga das semifinais do Campeonato Brasileiro da Série D e também assegurou o acesso à Série C em 2018, nesta segunda-feira à noite, ao eliminar o Maranhão-MA. Com isso, definiu os confrontos semifinais.

Os quatro semifinalistas garantiram o acesso à Série C. Além do Operário, da região Sul, subiram o Juazeirense, da Bahia, e o Globo, do Rio Grande do Norte, ambos da região Nordeste e o Atlético-AC, da cidade de Rio Branco, no Acre, da região Norte.

SEMIFINAIS DEFINIDAS
Os confrontos semifinais também foram definidos pelas pontuações de cada time. O Operário, com 27 pontos e nove gols de saldo, tem a segunda melhor campanha e vai pegar o Atlético-AC, com 24 pontos e terceiro. De outro lado, o Globo-RN, com 27 pontos e dez gols de saldo, ficou em primeiro e vai pegar o Juazeirense-BA, quarto colocado entre os semifinalistas com 19 pontos.

Os times de melhor campanha vão ter a vantagem de fazer o segundo jogo em casa. As datas, locais e horários dos jogos devem ser confirmados, nesta terça-feira, pelo departamento de competições da CBF. Os vencedores dos confrontos vão decidir o título da temporada depois em dois jogos.

FANTASMA CONFIRMA
Pelo jogo de volta das quartas de final o Operário venceu por 2 a 1 o Maranhão no estádio Germano Kruger, que estava lotado – quase dez mil torcedores. Na ida, em São Luis (MA), tinha vencido por 3 a 1 e podia perder até por 2 a 0.

Mesmo com ampla vantagem e podendo até perder por 2 a 0, o Operário foi soberano no primeiro tempo. Criou muitas chances e poderia ter aberto o placar.

A história se repetiu no segundo tempo, ficando claro que o objetivo do Maranhão era apenas não perder, sem tentar um ‘milagre’. Mas o time paranaense fez o seu gol com Lucas Batatinha aos 24 minutos.

O Maranhão manteve seu ritmo e ainda conseguiu empatar aos 37 minutos com Marcelo. Daí se animou e se abriu um pouco, sofrendo o segundo gol aos 40 minutos com Jean Carlos. Foi a senha para o início da festa da torcida do Fantasma, como é conhecido o time paranaense.

 

(Futebol Interior)