Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Preso em Vargem Grande mais um integrante de quadrilha de assaltantes

Ele foi preso na manhã desta terça-feira (15), pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), sendo identificado como Darlan Gomes, o “Pará”, de 20 anos.

Darlan Gomes assaltante preso em Vargem Grande. (Foto: Divulgação)

Por Nelson Melo

Foi preso, na manhã desta terça-feira (15), pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Darlan Gomes, o “Pará”, de 20 anos, em Vargem Grande/MA. Em desfavor do suspeito, havia um mandado de prisão preventiva decretado por seu envolvimento em assalto a carro-forte da empresa Prosegur ocorrido naquele município. Ele integra uma quadrilha de assaltantes cujos outros membros já haviam sido capturados.

Sobre o caso, o delegado Tiago Bardal, chefe da Seic, enfatizou que o assalto ao carro-forte aconteceu na MA-222, no dia 16 de maio deste ano. A partir de uma investigação realizada acerca desta ação criminosa, foi descoberta a participação de “Pará” no roubo, culminando na expedição de um mandado de prisão em seu desfavor.

Prisão de outros integrantes do bando: no dia 24 de maio deste ano, Ozeas Silva Chaves, 28; Francisco Lisboa, 37; Enéas Souza Costa, 39, e o guarda municipal Marcos Vinícius Rodrigues Viana, 32, foram capturados em operações da Seic e Delegacia de Polícia Civil de Vargem Grande nesta cidade. Bardal contou à época que a apuração do caso começou há três meses, sendo que o grupo já teria participado em um assalto ao Banco Bradesco de Vargem Grande, no dia 17 de novembro de 2016.

E, em uma ação mais recente, a quadrilha tentou roubar um carro-forte da Prosegur, entre Chapadinha e Vargem Grande, no dia 16 de maio. As investigações sobre esse bando, no entanto, não avançavam, o que ocorria porque, como descobriram, o guarda municipal e Enéas, que trabalhavam na delegacia cedidos pela Prefeitura, repassavam informações aos seus comparsas, dificultando o trabalho da polícia em identificar os envolvidos. Uma arma de fogo, inclusive, sumiu da unidade de Polícia Civil. Marcos Vinícius, já preso, confessou que subtraiu o armamento para favorecer seu bando.

Sendo assim, a Delegacia de Vargem Grande e a Seic se aprofundaram na apuração e identificaram os envolvidos no esquema, capturando, além do guarda municipal e de Enéas, mais dois criminosos, que são o Ozeas Silva Chaves, 28, que trabalhou na delegacia da cidade no ano passado, e Francisco Lisboa, 37, que era contratado somente para executar as ações planejadas pelo grupo. Com este último, as equipes apreenderam um revólver calibre 38 e uma espingarda calibre 12, de fabricação artesanal.

Outro integrante do bando, Denis William, o “Nego Denis”, já tinha sido preso em São Luís, com uma pistola ponto 40. Contra ele, havia um mandado de prisão preventiva, assim como em desfavor dos demais capturados na madrugada daquela data.