Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Sérgio Moro solta Vacarezza e estipula fiança de mais de R$ 1.5 milhão

Ex-líder dos governos Lula e Dilma, Cândido Vacarezza é acusado de desvios milionários e foi solto na noite de ontem.

Sérgio Moro mandou soltar ontem (22) o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza. Na decisão, Moro estipulou fiança de R$ 1.522.700,00. O pagamento poderá ser feito 10 dias depois da saída dele da cadeia. Vacarezza havia sido preso na sexta (18) e deixou a cadeia na noite de ontem. Ele é acusado de desvios milionários de dinheiro público.

Vacarezza, que foi líder do governo Dilma e Lula, assinou um termo garantindo que tem a quantia para depositar no prazo determinado por Moro.

Após a soltura, ele deverá cumprir uma série de exigências. Segundo o despacho de Moro, ele deve ter o passaporte retido e fica impedido de deixar o país sem autorização judicial. Além disso, não podem ter contato com outros investigados na Operação Abate, nem mudar de endereço sem avisar a Justiça.

A operação que prendeu Vacarezza investiga fraudes no fornecimento de asfalto para a Petrobras por uma empresa norte-americana, entre 2010 e 2013. Funcionários da Petrobras, o PT e, principalmente, Cândido Vaccarezza teriam recebido propinas que somam US$ 500 mil no esquema da Abate.