Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

‘Caravana corredor do frango’ é realizada em Anapurus

Até 2018, 7 milhões de aves mês serão produzidas no estado, mediante a convergência entre as ações do Governo Estadual e a iniciativa privada, por meio do fomento à estruturação de uma rede de abatedouros/frigoríficos que possibilitarão a agregação de valor à produção local.

Foto: Reprodução

A produção de frango cresce no Maranhão e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), incentiva este setor da economia por meio do “Mais Avicultura”, programa que fortalece essa cadeia produtiva em todo o estado. A projeção é que o setor tem gere 30 mil empregos até 2018. A atividade se consolida por meio de três grandes corredores de produção de aves, que indicam capacidade de absorver a produção de pequenos e médios aviários de vários municípios maranhenses.

Nessa quinta-feira (24), a Seinc realizou mais uma edição da “Caravana Corredor do Frango”, desta vez na cidade de Anapurus, onde foram divulgados os trabalhos desenvolvidos pelo Programa ‘Mais Avicultura’. Os debates mais importantes envolveram o fortalecimento dos três corredores do Frango. No Corredor Leste será implantado, na cidade de Coroatá, o abatedouro da empresa Frango Americano, investimento que contemplará benefícios para outros municípios da região, entre os quais, Anapurus, Vargem Grande, Codó,  Chapadinha, Itapecuru-Mirim e Nina Rodrigues.

Durante a Caravana, gerentes da Frango Americano apresentaram o projeto técnico do abatedouro. Eles afirmaram que as obras de terraplanagem estão em andamento e destacaram o modelo de produção integrada, que beneficiará a cidade e municípios vizinhos.

A veterinária da empresa, Brígida Celeste, fez referência a importância da Caravana e explicou como a produção agrícola da região será absorvida pela empresa.  “Pela Caravana, nós estamos levando o projeto a todos os municípios que ficam no entorno da indústria, da fábrica e do abatedouro. Hoje, 80% dos custos do frango são com alimentação, com soja, milho. Se pudermos comprar esses produtos com o município, nossos custos vão diminuir”.

Para a prefeita de Anapurus, Vanderly Monteles, o empreendimento é uma excelente oportunidade para os pequenos e médios produtores. “A Caravana contribui muito com o nosso município. Nosso produtor tem a vontade de fazer, de realizar. No momento em que o Governo do Estado abraça os nossos produtores, traz orientações e abre oportunidades. Com isso, cresce o Governo do Estado, os municípios e a população é quem ganha”.

Uma série de medidas do Governo do Estado em apoio ao setor produtivo atraem os avicultores, que estão tendo acesso a incentivos estaduais que permitem o investimento na produção.  Antes do “Mais Avicultura” as empresas produziam frango no Maranhão e abatiam nos estados vizinhos, retornando com frango já abatido para a comercialização. Com o Programa, as empresas investem na verticalização dentro do estado com a implantação de abatedouros e outros elos da Cadeia.

Mais avicultura

Durante 15 anos a cadeia da avicultura ficou estagnada no Maranhão. Por meio do ‘Mais Avicultura’, em um ano, a produção no estado aumentou 17%. Entre os incentivos, o Governo do Estado reduziu os impostos de 7% para quase 1%. Para a venda do frango produzido no estado, demais produtores rurais poderão investir em granjas e os granjeiros já existentes nos municípios, no entorno dos abatedouros e poderão ampliar seus investimentos, atendendo a nova demanda por carne de frango no estado.

O secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, destaca a importância de apostar no potencial dos produtores dos municípios maranhenses  para atender a demanda interna de consumo, pois o Maranhão consome 300 mil toneladas de carne de frango por ano, sendo apenas 100 mil toneladas produzidas no Maranhão. Ele aposta no incentivo para que as condições de produção interna aumentem e o setor se consolide como um dos grandes impulsionadores da economia local. “Com a formação dos três corredores de frango no Maranhão e a prospecção de investimentos que estamos fazendo por meio do Mais Avicultura, teremos, nos próximos anos, uma cadeia avícola forte no estado. A instalação do abatedouro e de outros empreendimentos é um reflexo de que estamos no rumo certo para o fomento do setor”.

O ‘Mais Avicultura’ é um conjunto de ações de incentivo ao crescimento da produção de frango no Maranhão. Entre as iniciativas, a concessão de benefícios fiscais para produtores de carne derivada do abate de frango e de ovos férteis ou não. A redução nas alíquotas interestaduais torna os produtos mais baratos para quem quer comprar no estado, aumentando a competitividade em relação aos outros.

Resultados projetados para o setor avícola

Até 2018, 7 milhões de aves mês serão produzidas no estado, mediante a convergência entre as ações do Governo Estadual e a iniciativa privada, por meio do fomento à estruturação de uma rede de abatedouros/frigoríficos que possibilitarão a agregação de valor à produção local.

A ideia é, também, abrir novos mercados para o volume adicionado à produção local, considerando ações como a promoção de rodadas de negócios junto aos segmentos atacadista e supermercadista visando a comercialização da produção local; estruturação de rotas de exportação via o Porto do Itaqui; maximização do potencial estratégico do MATOPIBA, seja em razão da produção de grãos, seja considerando o potencial consumidor da população do território.

A Movimentação estimada em negócios, em 2018, é de R$1,4 bilhões (produção de carnes e miudezas, comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas das aves (sem beneficiamento) e com beneficiamento, a partir da industrialização da produção, de R$ 6,8 bilhões.