Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Senador peemedebista diz que Janot tem ‘fixação’ por ele e ‘fetiche’ por seu bigode

Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou em entrevista que Rodrigo Janot, procurador-Geral da República, tem uma “fixação” nele e, talvez, até um “fetiche” no bigode do peemedebista.

Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou em entrevista que Rodrigo Janot, procurador-Geral da República, tem uma “fixação” nele e, talvez, até um “fetiche” no bigode do peemedebista.

Jucá avaliou de forma positiva o trabalho de Janot na Procuradoria, mas afirmou que o procurador está deixando de forma “melancólica, lamentável e triste”. Rodrigo Janot deve deixar o cargo agora em setembro.

Antes de sair, Janot apresentou a terceira denúncia contra o peemedebista nesta segunda-feira, 28, por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, dessa vez, com base na delação da Odebrecht.

“Eu diria que (ele tem), pelo menos, uma fixação. Ele até deu declaração sobre meu bigode, não sei se é um fetiche, se é alguma coisa. Portanto, eu diria que não entendo esse comportamento dele”, afirmou Jucá. Na denúncia criminal contra o peemedebista por suposta propina de R$ 150 mil, Janot recorreu a um provérbio popular. “A palavra de um homem está no fio do bigode”, escreveu.