Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís está vencendo a luta contra o tabagismo

São Luís está vencendo a luta contra o tabagismo. Os dados foram divulgados na última edição da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). Em oito anos, o índice registrou queda de 51,1% no número de fumantes passivos no domicílio, caindo de 13,3%, no ano de […]

Foto: Reprodução

São Luís está vencendo a luta contra o tabagismo. Os dados foram divulgados na última edição da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel).

Em oito anos, o índice registrou queda de 51,1% no número de fumantes passivos no domicílio, caindo de 13,3%, no ano de 2009, para 6,5% no ano passado. O dado foi divulgado na última terça-feira (29), pelo Ministério da Saúde, em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Fumo.

Comparada com outras capitais, São Luís é a oitava com a menor prevalência do índice. A capital maranhense ficou atrás de cidades como Aracaju (5,1%) e à frente de Porto Alegre (RS) apresentou o maior percentual (10,4%), no mesmo período.

A queda no número de fumantes passivos em domicílio vem junto com a redução de fumantes no país. Nos últimos 10 anos, houve redução de 35% no número de usuários de produtos derivados do tabaco. A prevalência caiu de 15,7% em 2006, para 10,2% em 2016. Quando separado por gênero, a frequência de fumantes hoje é maior no sexo masculino (12,7%) do que no feminino (8%). Se analisado por faixa etária, a pesquisa mostra que a frequência de fumantes é menor entre os adultos jovens antes dos 25 anos (7,4%), ou após os 65 anos (7,7%) e maior na faixa etária dos 55 a 64 anos (13,5%). Em São Luís, a queda foi de 55,3%, diminuindo de 12,1%, em 2006, para 5,4%, no ano passado.