Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Conselho de Direitos Humanos apura violações contra quilombolas em Alcântara

De acordo com o Conselho, os quilombolas de Alcântara enfrentam deslocamentos e outras violações de direitos humanos desde o início da década de 1980.

Foto: Reprodução

Uma missão do Conselho Nacional de Direitos Humanos está visitando o Território Quilombola de Alcântara, no Maranhão. Cento e cinquenta comunidades certificadas pela Fundação Cultural Palmares vivem no local.

De acordo com o Conselho, os quilombolas de Alcântara enfrentam deslocamentos e outras violações de direitos humanos desde o início da década de 1980. Foi nessa época que foram cedidas as primeiras terras para a implantação da base de lançamento de foguetes da Aeronáutica.

A missão do conselho ficará três dias na área e inclui reunião com lideranças e organizações que atuam nas comunidades.

Nesta quarta-feira (30), o grupo visitou oito quilombos. Na quinta, uma audiência pública vai fazer a escuta dos quilombolas, com a presença de autoridades locais, estaduais e federais. Essa reunião vai ser realizada, na comunidade Mamona. Na última terça-feira, os conselheiros visitaram a agrovila Maruda.

Além de Alcântara, o conselho já visitou o Território Quilombola de Brejo dos Crioulos, em Minas Gerais, e em setembro a comitiva vai à Maicá, no Pará. O diagnóstico acompanhado de recomendações para prevenção, defesa e reparação de direitos violados será apresentado ao final das missões.