Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Atletas maranhenses disputarão campeonato paralímpico em São Luís

Entre os dias 8, 9 e 10 deste mês, ocorrerá o 2º Desafio Paralímpico Pará x Maranhão, no Centro de Ensino São José do Operário, no bairro da Cidade Operária.

Etevaldo e Jardiel, atletas do Cedemac. (Foto: Gilson Ferreira)

Por Nelson Melo

Entre os dias 8, 9 e 10 deste mês, ocorrerá o 2º Desafio Paralímpico Pará x Maranhão, no Centro de Ensino São José do Operário, no bairro da Cidade Operária, em São Luís. O evento, promovido pelo Centro Desportivo Maranhense de Cegos (Cedemac), reunirá cerca de 90 atletas paralímpicos da capital maranhense e do estado paraense, que disputarão nas modalidades judô, goalball e futebol de cinco (futsal).

Em visita ao Jornal Pequeno, os atletas Etevaldo Santos, de 34 anos, e Jardiel Vieira, 21, contaram que a primeira edição da competição aconteceu nos dias 21 e 22 de abril deste ano, em Parauapebas, no Pará, sendo que o time do Cedemac foi campeão no goalball masculino e ficou no segundo lugar no feminino. Com relação ao judô, os maranhenses desse clube conquistaram a segunda e terceira colocações.

Mas, nos resultados gerais, o Centro Desportivo Maranhense de Cegos ficou no primeiro lugar do Desafio Paralímpico Pará x Maranhão. Naquela ocasião, segundo eles frisaram, o artilheiro do campeonato, com 11 gols marcados, foi Jadiel, que joga na posição de ala, tanto direita como esquerda, no futebol de cinco. Para Etevaldo Santos, que é presidente do Cedemac, esse reconhecimento da atuação de Vieira e dos demais membros da equipe motiva cada vez mais o clube para a busca por mais troféus e medalhas.

O desafio deste semestre acontecerá no Centro Esportivo da escola São José do Operário, nos turnos matutino e vespertino. Somente do Cedemac, participarão 30 atletas, entre meninos e meninas com deficiência visual. Esta competição, de acordo com Jardiel – que é natural de Pinheiro e já nasceu cego -, é uma preparação para o Campeonato Brasileiro, sendo que o clube jogará na Série A, tendo em vista que foram campeões da Série B. E, também, para o Regional Nordeste, que, neste ano, já aconteceu no mês de maio, mas ocorrerá novamente em 2018.

Para o 2º Desafio Paralímpico Pará x Maranhão, o Cedemac, que tem 19 anos de existência, conseguiu os patrocínios da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e do Governo do Estado. Bem como de uma empresa privada que atua na venda de materiais elétricos.

Sobre o esporte paralímpico: O esporte paralímpico surgiu na década de 1940, quando países como Inglaterra e Estados Unidos tiveram a iniciativa de organizar competições das quais participariam veteranos da 2ª Guerra Mundial com lesões medulares. O esporte foi utilizado como parte do processo de reabilitação social e física desses pacientes. Ao longo dos anos, o movimento paralímpico conquistou a atenção e o respeito de milhões de pessoas em todo o mundo. Palavras como superação, atitudes, garra, força, esperança, confiança, fé e, principalmente, perseverança, fizeram com que os Jogos Paralímpicos se transformassem no segundo maior evento do mundo.