Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Crescimento econômico e políticas públicas do Maranhão são destaque em evento do Banco do Nordeste

Os investimentos fiscais tratam com responsabilidade os tributos, além de promover uma ambiência favorável aos negócios, refletindo na prospecção de negócios e geração de emprego e renda.

Foto: Reprodução

Os avanços econômicos, que fazem do Maranhão o segundo estado com a melhor situação fiscal do país, foram destaque durante o lançamento da Programação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), gerido pelo Banco do Nordeste (BNB). Os investimentos fiscais tratam com responsabilidade os tributos, além de promover uma ambiência favorável aos negócios, refletindo na prospecção de negócios e geração de emprego e renda.

As ações, foram apresentadas pelo subsecretário de Indústria, Comércio e Energia, Expedito Rodrigues, que relatou as políticas de atração de investimentos, o adensamento contínuo de cadeias produtivas, o tratamento tributário adequado e estimulo à produção local, que impacta diretamente na reversão das importações.

“Hoje, tivemos mais uma vez a oportunidade de apresentar o trabalho da Seinc. Um trabalho coordenado pelo secretário Simplício Araújo, que tem o aval do governador Flávio Dino, e que está tendo um impacto direto na economia do estado”, ressaltou Expedito Rodrigues.

Além das apresentações, o gestor da pasta ressaltou a parceria com o Banco do Nordeste, que tem sido um forte aliado para trazer desenvolvimento para o Maranhão. “Nós, em nome do Governo do Estado, agradecemos o apoio e parceria do Banco do Nordeste”, frisou.

O alinhamento de estratégias e projeções de aplicação de recursos do FNE (2018), demandas de financiamentos com recursos públicos, ações de promoção da ampliação dos investimentos e a utilização dos recursos disponíveis para o Maranhão, foram expostas durante o encontro.

O Superintendente do BNB, Expedito Santos, frisou que a proposta do evento, foi expor as expectativas de financiamento aos setores produtivos e apresentar, sinteticamente, as aplicações do FNE no Estado. “Nós agradecemos o apoio e a presença do Governo do Estado, um parceiro do Banco do Nordeste”, disse.