Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Presidente Tricolor celebra acesso e sonha ainda mais alto

Com o calendário completamente cheio na próxima temporada, Frota admite que já está com o planejamento de 2018 adiantado.

Presidente Sergio Frota agora sonha com o título brasileiro (Foto: Elias Auê)

Do desapontamento pelo rebaixamento em 2016 à redenção nesta temporada. Que iniciou repleta de incertezas, mas culminou com o 33º título estadual e, principalmente, o regresso para a Série B.

Um feito que, visto com o olhar mais profundo, torna-se ainda mais admirável. Uma queda de divisão representa perda de receitas e muitas dificuldades financeiras. Um cenário que se vislumbrava delicado desde o início, mas foi sendo reconstruído com muito esforço e dedicação.

Condutor dessa reconstrução, o presidente Sergio Frota confessa que os percalços que lhe foram apresentados, em nenhum momento, o desencorajaram. Ratifica que é movido por desafios, e o acesso tornou-se uma questão de honra, quando os prognósticos diziam exatamente o contrário.

“Começamos o ano completamente desacreditados. E acho até perfeitamente compreensível que muitos tenham pensado dessa forma. Afinal, sofremos um baque forte com o rebaixamento. Fui bastante criticado, mas ninguém erra porque quer. Tudo que fiz foi no intuito de acertar e proporcionar o melhor para o Sampaio. O futebol é assim, as vezes, ingrato, e nem tudo sai como planejamos. Com muita luta e esforço de várias pessoas comprometidas com a causa, conseguimos dar a volta por cima, e o resultado está estampado na história”, declarou o presidente Tricolor.

Frota pontua os fatores que contribuíram para o sucesso do Sampaio, e não esquece o fator histórico da torcida boliviana, que comprou a briga no momento certo: “Tudo passa pelo grupo altamente comprometido que montamos. O Diá é um técnico experiente, que chegou e identificou os focos dos problemas e tivemos que tomar certas atitudes, algumas, drásticas até, mas sempre pensando no melhor para o Sampaio. Formamos uma equipe dentro da nossa realidade, mas altamente profissional, competitiva, que não se desmotivou com as dificuldades, que são muitas, e foi capaz de dar a volta por cima. Com o apoio do nosso torcedor, parceiro de muitas jornadas. Não negou fogo na hora que mais precisamos. De desacreditados, a heróis. Assim é o futebol, assim é a vida. Feita de desafios e superações”, pontuou.

Com mais acesso sob sua gestão, o presidente Sergio Frota, agora, mira o tetracampeonato brasileiro, o segundo nos seus dez anos à frente da Bolívia Querida: “O objetivo maior foi alcançado, que foi o acesso. A meta é o título, e não tem como pensar diferente. O Sampaio é movido por vitórias, e eu me alimento exatamente desse combustível, assim como nosso grupo, que já deu provas que é vencedor. Vamos em busca desse campeonato”, afirmou.

Com o calendário completamente cheio na próxima temporada, Frota admite que já está com o planejamento de 2018 adiantado. Tanto que já adquiriu os direitos do zagueiro Maracás e do meia Fernando Sobral. Jogadores que chegaram sob desconfiança e se tornaram referências na trajetória da equipe. E a ideia é renovar com a maioria do atual elenco, para iniciar o ano forte, lutando sempre pela dianteira em todas as competições.

Assim é o Sampaio, assim pensa o presidente Tricolor, do alto da sua eterna dedicação pelas cores da Bolívia Querida.