Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Novo drone que vigia a casa toda faz sucesso na Internet

Aire avisa sobre movimentos ou sons suspeitos dentro do imóvel.

Foto: Reprodução

Segurança 24 horas, sete dias por semana. Agora os drones também fazem papel de vigilantes. Batizado de Aire, o aparelho voador doméstico que bateu a meta no Kickstarter nesta semana é um drone doméstico que conta com integração com a assistente virtual Alexa, da Amazon.

O robô, que não acompanha os clássicos visuais de quadricópteros populares como o Phantom 4, promete manter as casas seguras com detecção de sons e movimentos, além de alertas instantâneos no smartphone para caso algo pareça errado no ambiente monitorado.

Com a Internet das Coisas (Internet of Things) cada vez mais presente nos lares de amantes da tecnologia, o Aire promete ser uma opção divertida e interessante para monitorar residências ou escritórios. Com o drone, totalmente projetado para uso interno, inclusive próximo de crianças e animais, é possível conferir ao vivo tudo que está acontecendo a quilômetros de distância com ajuda de um app para Android e iOS (iPhone).

Além disso, o gadget embarca no conceito de IoT e, com a integração com a assistente Alexa, da Amazon, é possível pedir por comandos de voz para que o drone decole, gire, procure por um rosto, etc. Caso tenha outros dispositivos inteligentes em casa, também ficam disponíveis funções como a interação com as luzes Philips Hue.

O gadget, apontado pela fabricante como um drone caseiro e “tudo-em-um”, possui sensores de 360 graus com câmera 4K e microfones embutidos com redutores de ruídos. Ele pode ficar parado em cima de um móvel ou voando. Assim, ao conferir as imagens, as gravações prometem ser mais fidedignas e mostrar com clareza o que está acontecendo, sem correr o risco de ver manchas na tela, por exemplo, algo que já poderia assustar dependendo da distância e de quem está em casa.

Neste ponto, um uso interessante para o Aire indicado pelo desenvolvedor do drone é a telepresença. Para pais que viajam muito, ou filhos que precisam deixar os pais idosos em casa, por exemplo, o aparelho pode ser útil para conferir em tempo real como as coisas estão e, em caso de emergências como incêndios ou invasões, ser alertado para agir rápido.

Todos os dados captados pelo Aire são armazenados em uma nuvem criptografada para evitar interrupções na transmissão das informações. Segundo o fabricante, o aparelho ainda roda um poderoso processador da Nvidia. No entanto, o tempo de voo é de apenas oito minutos, muito abaixo do apresentado por drones fotográficos.

Apesar de já ter batido a meta de financiamento no Kickstarter, a previsão de início das entregas do Aire é janeiro de 2019. O drone doméstico custa US$ 199 o kit mais básico (cerca de R$ 630 sem considerar os impostos) e o frete para o Brasil é de US$ 100 (R$ 320), um total de aproximadamente R$ 950.