Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Governo busca parceria com o Vietnã para impulsionar atividade agrícola e criação de peixe e camarão no estado

Nesta quarta-feira (25) novas parcerias foram estabelecidas, desta vez com o Vietña, para alavancar no Maranhão atividades como a agricultura, e criação de camarão e de peixe.

Carlos Brandão e o ministro das Relações Exteriores, Do Ba Khoa, do Vietnã, celebram propostas de parcerias. (Foto: Aline Cristina)

A Missão Ásia, promovida pelo governo do Estado em parceria com prefeituras municipais, com instituições de fomento à pesquisa e ao empreendedorismo e com empresários maranhenses chega à sua última etapa, no Vietnã, após ter percorrido países como China e Coréia do Sul. Representando o governador Flávio Dino, o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, tem coordenado as atividades nos três países, com o apoio do secretário de Programas Especiais, Pierre Januário. Nesta quarta-feira (25) novas parcerias foram estabelecidas, desta vez com o Vietña, para alavancar no Maranhão atividades como a agricultura, e criação de camarão e de peixe.

Esta foi a primeira vez na história milenar do Vietnã que o país recebe a visita de uma delegação estadual brasileira. O Vietnã tem uma longa história de busca por autonomia em relação ao domínio estrangeiro. Inspirados por esse espírito de querer evoluir em diversos aspectos é que o governo do Estado aposta em estreitar laços com o Vietnã em todos os níveis e em todos os setores, com ênfase na agricultura e na produção de camarão e de peixe, onde o país é referência mundial.

“Essa delegação do Maranhão, comandada pelo vice-governador Carlos Brandão, é a primeira do Brasil a vir ao Vietnã a procura de oportunidades econômicas. E isso é muito importante. O Vietnã está crescendo a taxas enormes, tem grande abertura em relação ao Brasil e é muito importante que delegações como essa, que é uma delegação pioneira, venha explorar e abrir caminho para o relacionamento Vietnã – Brasil”, enfatizou o embaixador do Brasil no Vietnã, Marco Antônio Brandão.

Em reunião com o vice-ministro de Agricultura e de Desenvolvimento Rural, Le Quoc Doanh, o secretário de Agricultura do município de São Mateus do Maranhão, Clovis Bernardi, destacou o interesse de nosso estado em aprender com os vietnamitas, e, para além disso, incrementar o cultivo do arroz nos municípios do Maranhão, com base no que já tem sido produzido por vocação.

“A nossa vinda aqui é para aprender e para trocar tecnologia com vocês, do Vietnã, sobre o cultivo de arroz. Em São Mateus do Maranhão, temos cultivado o arroz sequeiro favorecido. Conseguimos fazer o arroz irrigado apenas com a água da chuva, algo único no Brasil. A nossa região chove muito, em períodos do ano bem distribuídos. Porém, a nossa produção é considerada baixa. Então, viemos aqui para ganharmos experiência nesse quesito”, afirmou o secretário.

A fala do secretário, durante a agenda, foi providencial, já que Maranhão e Vietnã possuem aspectos em comum que vão além dos interesses imediatos. “O tamanho do Maranhão é o mesmo do Vietnã. Enquanto possuímos a capacidade de desenvolver projetos com destaque em ciência e tecnologia, o Maranhão apresenta terras férteis e infraestrutura para escoamento da produção em agroprodutos, o que nos leva a crer em uma cooperação bilateral com grande êxito no futuro”, prospectou o vice-ministro.

Aval do Ministério das Relações Exteriores

Carlos Brandão e comitiva foram recebidos, também, pelo ministro das Relações Exteriores, Do Ba Khoa, que já esteve no Maranhão e foi recebido pelo governador Flávio Dino. O ministro reforçou o interesse do país em se aproximar do Maranhão e propôs a formalização dos projetos bilaterais entre o Estado e o Vietnã até janeiro do ano que vem.

“Para nós, é de extrema importância firmarmos parcerias. Acreditamos no empenho do governo do Maranhão em se desenvolver e em escrever uma história que será um legado para as próximas gerações e queremos fazer parte desse novo capítulo”, afirmou o ministro.

A empolgação de Do Ba Khoa não é por acaso. Impulsionado por exportações e afluxo de capital e de empresas estrangeiras, o Vietnã é o segundo país que mais cresce no mundo, atrás apenas da China. O país já chegou a crescer a uma taxa de 8,4% no ano passado, ante 9,9% da China e 7,6% da Índia, as duas grandes vedetes do capitalismo globalizado.

O estado do Maranhão, tão grande quanto o Vietnã em território e em força de vontade, corre atrás das experiências exitosas para alcançar semelhantes resultados. “Viajamos milhares de quilômetros, horas a fio, para estarmos aqui. Esse esforço certamente não será em vão. Sabemos onde queremos chegar e o caminho que temos percorrido mostrará que não estamos errados”, confirmou Carlos Brandão.

O vice-governador do Maranhão segue com a comitiva também formada pelo vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro; a secretária de Turismo de São Luís, Socorro Araújo; a secretária de Articulação de São Luís, Ana Paula Rodrigues; pelos empresários Glauco Feitosa e Júnior Ramos; pelo diretor do Sebrae/MA e membros das Secretarias de Pesca e Agricultura e de Cultura e Turismo do Estado; além da FAPEMA e Emap parte ainda hoje da cidade de Hanói para a cidade de Can Tho, onde prossegue a programação no Vietnã.

Carregando