Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Favela já tem samba enredo para 2018

A parceria vencedora foi a de Gilvan Mocidade, Zé Lopes, Alex Brasil e Marcelo.

Bateria da Favela do Samba. (Foto: Divulgação)

A Sociedade Recreativa Escola Favela do Samba definiu na madrugada deste domingo (12) o samba enredo que vai ser entoado no carnaval de 2018. A proposta vencedora foi a dos compositores Gilvan Mocidade, Zé Lopes, Alex Lopes e Marcelo Chalvinski.

Além da proposta vencedora, a final do concurso de samba enredo teve a participação de mais duas propostas, dos compositores Renato Dionizio, Josias Joca e Luzian Filho.

A comissão julgadora teve a presença do mestre de bateria da Beija-Flor, Rodney Ferreira, convidado especialmente para o evento. Além dele, estiveram na mesa: Riba Palmares, João Ewerton, Celso Brandão, Raimundo Barros, o carnavalesco Pedro Padilha e Wilson Chagas, entre outros.

Muito emocionado pela conquista, o compositor Gilvan Mocidade desabafou, logo o anuncio do resultado: “Esta é a terceira conquista aqui na Favela do Samba, fomos também vencedores nos anos de 2008 e 2009. Estou muito feliz! Esta vitória é o resultado de uma equipe de amigos que se juntaram para contribuir com a Favela. Temos um tremendo orgulho por mais esta conquista”.

Para o carnaval de 2018, a Favela do Samba promete pisar forte na Passarela do Anel Viário, com o enredo sobre a coluna Prestes no Maranhão, intitulado de “Visões da Coluna Prestes: Nas Trilhas do Sul do Maranhão, uma Coluna Vertebrada, com Ossos feitos de sonhos e esperanças”, baseado na obra do escritor Sálvio Dino.

Letra do samba enredo:
S.R.E.S Favela do Samba
Enredo: Visões da Coluna Prestes: Nas Trilhas do Sul do Maranhão, uma Coluna Vertebrada, com ossos feitos de sonhos e esperanças.
Compositores: Gilvan Mocidade, Zé Lopes, Alex Brasil e Marcelo Chalvinski

Linda Favela, Meu coração
A minha bateria Carcará
Está prestes a voar
Nas asas coloridas da Emoção (BIS)

Cavaleiro da Esperança
O Sol da liberdade vai raiar
Do coração do Brasil
O sonho veio a cavalgar Oh!
Atravessou o Tocantins
Tenentes, Xerentes, Guaranis
Visão de uma pátria igualitária
De um herói que só queria ver seu
Povo mais feliz
Nas trilhas do Sul do Maranhão
Uma janela aberta, a luz da revolução

Corre que o dragão chegou
A coluna vai passar
Jogue flores com amor
Pra Favela desfilar (BIS)

Ficou na lembrança de um menino
O sonho da igualdade popular
Vermelho pulsa o meu coração
Viva a nossa nação!
Sonho, ideal e esperança
Pinta tua cara vem pra rua vem lutar
Grita o teu desejo a coragem, vem mostra
Levanta essa bandeira “meu claro capitão’
Teu povo livre é tua paixão