Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Reforma do Mercado do Peixe chega a fase final

Entregue em 1995, o Mercado do Peixe possui 64 boxes de 2,45×2,40 metros, que garante mais de 200 empregos diretos.

Foto: Reprodução

Está em fase de conclusão as obras de reforma e adequação do Mercado do Peixe, em São Luís. Iniciado em maio deste ano, os serviços na parte interna estão em finalização, com pintura de muros e acabamento em geral. Na parte externa, que compreende o entorno do mercado, a obra está 70% concluída.

O investimento de R$ 6.598.494,00 do Governo do Maranhão garantiu a troca do piso e do teto, a reforma dos 64 boxes, do depósito de gelo, banheiros, salas administrativas e da cisterna de 30 mil litros. As estruturas elétrica, hidráulica e sanitária foram refeitas.

Para não atrapalhar na comercialização do pescado, a secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) dividiu a obra da parte interna em duas etapas.

Na parte externa, foi realizada drenagem profunda e construção de uma galeria de 107 metros. Para conter a maré, está sendo construído 346 metros de enrocamento de pedra.

“O mercado tem, hoje, estrutura e arquitetura renovadas. Com isso, melhoramos o atendimento ao público e a qualidade no ambiente de trabalho dos feirantes. Essa intervenção é um sonho antigo, não apenas da comunidade que exerce atividade comercial aqui, mas de toda a cidade de São Luís e Região Metropolitana”, afirmou o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) realizará a administração do mercado em conjunto com os feirantes e em parceria com a Prefeitura de São Luís. A meta é aprimorar a gestão de ações.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, ressaltou que a reforma era aguardada há tempos. “O Governo do Estado atendeu essa demanda e o mercado foi reformado e tem as devidas condições higiênicas e sanitárias; teremos mais qualidade na comercialização do pescado maranhense”.

Feirantes e clientes comemoram

Entregue em 1995, o Mercado do Peixe possui 64 boxes de 2,45×2,40 metros, que garante mais de 200 empregos diretos.

Apesar do lugar ter uma estrutura para a venda, desde sua inauguração nunca passou por reforma estruturante e a ausência de investimentos ocasionou diversos problemas. O que mais chamava a atenção do consumidor eram os pontos onde existem lama e lixo misturados e a aglomeração de urubus.

Katharina Arouche trabalha há 22 anos no mercado e destacou que a limpeza do ambiente está mudando a realidade do lugar. “Melhorou bem, está bem arrumadinho e esperamos que sempre melhore porque os clientes agradecem, inclusive vem comentando”.

Ronald Sousa, que sempre almoça na feira, elogiou a limpeza do local. “Fica melhor com tudo mais limpo, organizado. É melhor comer em um local mais bonito. Ficou bem melhor” finalizou.