Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Justiça rejeita ação contra Roseana, mas manda bloquear bens de 6 outros acusados

As irregularidades apontadas pelo Ministério Público Estadual no “caso Sefaz” consistiriam em compensações.

Roseana e Cláudio Trinchão: ela se livrou de acusação no ‘Caso Sefaz’, mas ele teve bens bloqueados. (Foto: Reprodução)

O juiz Sebastião Joaquim Lima Bonfim, da 3ª Vara da Fazenda Pública, rejeitou ontem (18) uma ação de improbidade administrativa do promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos, no âmbito do chamado “Caso Sefaz”, contra a ex-governadora Roseana Sarney Murad (PMDB). Os ex-procuradores-gerais do Estado Marcos Alessandro Coutinho Passos Lobo e Helena Maria Cavalcanti Haickel, além do ex-procurador-adjunto do Estado Ricardo Gama Pestana, também tiveram a ação por improbidade contra eles rejeitada.

As irregularidades apontadas pelo Ministério Público Estadual no “caso Sefaz” consistiriam em compensações, por parte da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), de débitos tributários com créditos de precatórios ‘fantasmas’ e/ou sem previsão legal, o que teria gerado sérios danos à arrecadação pública do Estado do Maranhão.

Carregando