Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Maranhão é um dos Estados com menos assaltos a bancos em todo o Brasil

Na tabela de 2017, o estado de Roraima é o que menos registrou ocorrências, com um arrombamento.

Polícia Civil desmonta quadrilhas de banco. (Foto: Divulgação)

O Maranhão está entre os Estados com menos ocorrências de assaltos a banco no primeiro semestre de 2017 em todo o país, segundo a última edição da Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos e Carros-fortes, realizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores de Segurança Privada (CONTRASP).

Dos 27 estados, o Maranhão é um dos que menos registraram ocorrências desse tipo, com três explosões e três episódios de assalto, tentativa de assalto ou arrombamento, totalizando seis registros em seis meses.

Na tabela de 2017, o estado de Roraima é o que menos registrou ocorrências, com um arrombamento. Ele vem seguido de Amapá (1), Acre (2), Amazonas (4), Distrito Federal (5), Maranhão (6), Sergipe (6) e Mato Grosso do Sul (6). Minas Gerais é o que mais registrou casos, com 164.

Segundo o delegado titular da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Tiago Bardal, os dados são resultado da forte atuação das forças de segurança maranhenses.

“Isso se deve à eficiência das Polícias Militar e Civil, ao patrulhamento intensivo e bons resultados nos trabalhos de investigação. Por meio do Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif), nós passamos a ter uma equipe completamente voltada para as investigações que buscam evitar e solucionar esses crimes”, destaca o delegado.

“Com a operação Maranhão Seguro, que envolve a participação de todas as polícias, nós também conseguimos formar um ‘cinturão de segurança’, composto pela Seic, Centro Tático Aéreo (CTA) e guarnições da PM, incluindo a Companhia de Operações em Sobrevivência em Área Rural (Cosar), criada para enfrentar esse tipo de crime”, revela Bardal.

A lista com o levantamento pode ser acessada no endereço http://contrasp.org.br/wp-content/uploads/2017/08/BANCOS2017.pdf.

Herança negativa

Os seis casos deste ano estão muito distantes das 103 ocorrências em todo o ano de 2014, segundo a mesma pesquisa.

Naquela época, o Maranhão ostentava o oitavo lugar entre os estados com maiores índices de ocorrências dessa natureza. O estado perdia apenas para Paraíba (118), Santa Catarina (129), Rio Grande do Sul (196), Bahia (233), Minas Gerais (332), Paraná (352) e São Paulo (561).

Investimento

O resultado positivo é fruto dos milhões de reais investidos pela gestão Flávio Dino na segurança do estado com a convocação de novos policiais e o treinamento de grupos específicos das forças de segurança. Isso resultou em marcas históricas para o Maranhão, como diversos meses sem ocorrência. Desde 2012 o estado não passava um único mês sem ocorrências.

 

(Secap)