Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Operação Jingle Bells orienta consumidores e fornecedores no Centro de São Luís

Com o fim de ano chegando, as empresas e lojas se utilizam de várias estratégias para conquistar os consumidores.

Equipe do Procon/MA percorreu o Centro Comercial de São Luís. (Foto: Divulgação)

Com o fim de ano chegando, as empresas e lojas se utilizam de várias estratégias para conquistar os consumidores. Com isso, o Procon/MA orientou na manhã desta quinta-feira, 21, os consumidores e a classe empresarial do Centro Comercial de São Luís, a Rua Grande, sobre direitos e deveres. Durante a Operação Jingle Bells, os fiscais distribuíram material informativo contendo dicas de fim de ano e os esclarecimentos às principais dúvidas que surgem nesta época, a exemplo da política de trocas dos estabelecimentos, meia-entrada para festas e mais.

Na primeira etapa da Operação, a equipe do Procon/MA esteve, nos dias 11 a 14 de dezembro, realizando a orientação, além de ter disponibilizado unidades móveis para formalização de denúncias.

A dona Mariluce Diniz, 56 anos, aprovou a operação e enfatizou a importância de todos saberem seus direitos. “Acho bem legal chegar aqui na Rua Grande e o Procon estar orientando todo mundo a respeito dos seus direitos e também sobre as compras de fim de ano, para que a gente não fique muito endividado em 2018”, enfatizou.

Para o presidente do Procon/MA, Duarte Júnior, a orientação a cerca do consumo consciente e superendividamento, ainda mais nesta época, é importante para que os consumidores não comecem o novo ano endividados. “Estamos orientando os consumidores e a classe empresarial sobre o consumo consciente e seus direitos, com trabalho preventivo para evitar que problemas ocorram. Fazendo com que o consumidor exija seus direitos e compre apenas o que precisa e pode pagar, para que não comece o ano de 2018 já endividado”, ressaltou o presidente.

Caso o consumidor identifique alguma irregularidade, deve formalizar sua reclamação no Procon, por meio do APP, site e nas unidades físicas distribuídas pelo Estado.

 

(Procon/MA)