Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Bicicleta do Samba, Sindicato do Samba e Inácio Pinheiro fazem a 2ª prévia do pré-carnaval na Arena Bicicletiana

A Bicicleta do Samba promove mais um baile a céu aberto neste sábado (6),

Depois da abertura da temporada 2018 da Bicicletinha, que fechou o ano de 2017 na Rua do Egito, no coração do centro da capital maranhense, no último sábado (30), a Bicicleta do Samba promove mais um baile a céu aberto neste sábado (6), abrindo o calendário de janeiro de festividades momescas, em São Luís.

Bloco da Bicicletinha do Samba. (Foto: Divulgação)

A tarde/noite, prevista para as 18h do primeiro final de semana do pré-carnaval, começa com uma programação afinada para os sambistas e simpatizantes do ritmo mais dançante do país. Na linha de abertura, a Bicicleta do Samba faz as honras da casa e abre a festa sacudindo a galera com seu repertório variado de sambas que marcaram inúmeras gerações e fizeram a cabeça dos amantes da boa música nas composições de nomes como: Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Agepê, Gonzaguinha, Benito de Paulo, Cartola, Chico Buarque, Arlindo Cruz, Nelson Sargento, Zeca Pagodinho, Candeia, João e Diogo Nogueira, Pixinguinha, Bezerra da Silva, Alcione, Ivone Lara, Beth Carvalho, Laci Brandão; assim como maranhenses como: Cristovão Alô Brasil, Lopes Bogéa, Cesar Teixeira, Josias Sobrinho, Joãozinho Ribeiro, entre outros.

Os sambas enredos ganham força na Bicicletinha do Samba onde são relembrados sucessos cariocas e maranhenses como: “Aquarela Brasileira” e “Bumbum Paticumbum Prugurudum”, Império Serrano; “Bahia de Todos os Deuses”, “Pega no Ganzé” e “Peguei o Ita”, Salgueiro; “A Criação do Mundo na Tradição Nagô”, Beija Flor; “O Amanhã”, União da Ilha do Governador; “Das maravilhas do mar, fez-se o esplendor de uma noite”, Portela; sem esquecer de destacar também eternas maravilhas maranhenses como: “Haja Deus”, “Foi Dã que deu origem a Daomé”, “O Circo”, Flor do Samba; “Praia Grande”. “Sublime Mãe Senhora”, “50 Anos da Mangueira”, dentre outras escolas de sambas como: Favela do Samba, Unidos de Fátima e Marambaia.

As marchinhas que fizeram sucessos no passado dão o tom dos antigos carnavais das décadas de 70 e 89, onde são cantadas perolas com: Jardineira, Se Você Fosse Sincera, Aurora, As Pastorinhas, Mascará Negra, Até Quarta-Feira, Ta – Hi, entre outras. Os frevos do Recife também são cantados, por lá: Vassourinha, Frevo Mulher, Banho de Cheiro, Voltei Recife, Festa no Interior, Me segura senão eu caio e assim por diante, uma festa da musicalidade brasileira.

SINDICATO DO SAMBA – Detentor de uma musicalidade ímpar, o Sindicato do Samba tem como principal característica, o repertório, composto por musicas autorais, da cultura popular maranhense, e de outros grandes ícones da música popular brasileira.

Sindicato do Samba. (Foto: Divulgação)

Fundado a 20 (vinte) anos, em novembro de 1997, o SDS vem batalhando arduamente pelo seu espaço no cenário musical maranhense, sempre defendendo a bandeira da música popular feita no Maranhão.

O Sindicato do Samba tem sua formação atual composta por Nego Jó (Voz e percussão), Gleidson Rodrigues (Voz e Banjo), Jailson Pereira (Voz e Repique), Neto SDS (Pandeiro), Jhonjhon (Tantan) e Raphael Jackson (Cavaco).

Grandes músicos e profissionais fizeram parte dessa longa caminhada, tais como, Gordo Elinaldo, Valdinar, Carioca, Virna Lize, Paulinho Sabujá, Raul, Fernando, Patrício, Bimbinha, Edilson Gusmão, Rogério Leitão, Denilson, Kauê, Carlindo Filho, Roberto Barata, Dino Reis, Hugo Machado, Maicon Silva e outros.

Nesses 20 anos de trajetória o Sindicato do Samba produziu trabalhos autorais, entre os quais, foram lançados 4 (quatro) CDs e 1 (um) DVD. O primeiro CD intitulado “Bumbum de Fora” em 1998. O segundo que leva o título de “Sem Preconceito” foi gravado ao vivo no Coração do Mar e lançado em 2006. O CD intitulado “Quero Ver Sambar” foi gravado ao vivo na Madre Deus e lançado em 2011. O CD Blocão do SDS foi lançado em 2012. O DVD intitulado “Clareou Terreiro” foi lançado no final de 2013 e possui um repertório composto por músicas próprias e de artistas maranhenses como Luís Bulcão, Jailson Pereira, Tião Carvalho, João do Vale, Godão, entre outros.

Sindicato do Samba & Duetos foi o 5º CD lançado pela banda no ano de 2016 com o repertório mesclando composições de artistas locais e nacionais.

Inácio Pinheiro. (Foto: Divulgação)

INÁCIO PINHEIRO – Inácio Pinheiro é um cantor com fortes ligações com a cultura popular maranhense, teve passagens também por importantes grupos do mundo do samba da cidade, além dos Blocos Tradicionais de São Luís, ritmo só visto na capital maranhense, sendo intérprete durante anos do Príncipe de Roma, do Bairro da Madre Deus, e participado também do Bloco Organizado Caroçudos, uma charanga do mesmo bairro que sempre foi destaque no carnaval da Ilha. Familiarizado totalmente com o bairro, sempre esteve unido e defendendo a sua Escola de Samba de coração, Turma do Quinto, de onde também resgata sambas para seu repertório em homenagem à TQ. Nos shows, repertório de compositores maranhenses e lembranças de sua participação no Grupo Fuzarca. Inácio tem carreira brilhante há anos como cantor principal do Bicho Terra, grande referência do carnaval de São Luís e da Companhia Barrica onde anima os arraiais da cidade na maior festa do calendário maranhense de festividades. Amante do carnaval de rua, neste sábado, dia 06/01/18, se fará presente na Bicicletinha do Samba onde, em primeira mão, mostra parte de um novo repertório preparado para shows em homenagem ao samba brasileiro.