Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Vendedores ambulantes são remanejados da Praça Deodoro e Pantheon em São Luís

Para realizar a ação, que inclui retirada de bancas, lavagem, limpeza do piso e poda de árvore, toda a área está isolada pela SMTT desde às 6h deste sábado.

Foto: Reprodução

A Prefeitura de São Luís iniciou, na manhã deste sábado (6), o remanejamento dos vendedores ambulantes das Praças Deodoro e Pantheon, no centro de São Luís, com o objetivo de avançar na obra de requalificação do Complexo Deodoro, que está sendo executado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) por meio do programa federal PAC Cidades Históricas.

Para realizar a ação, que inclui retirada de bancas, lavagem, limpeza do piso e poda de árvore, toda a área está isolada pela SMTT desde às 6h deste sábado. O trabalho tem a participação, ainda, da Guarda Municipal.

Na última quinta-feira (4), a Prefeitura de São Luís iniciou as obras de adequação do espaço nas proximidades ao Liceu Maranhense, para onde serão remanejados, provisoriamente, os vendedores ambulantes das Praças Deodoro e Pantheon e avenidas Silva Maia e Gomes de Castro.

Segundo o secretário municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo Andrade, o espaço para receber temporariamente os comerciantes foi escolhido em comum acordo com os vendedores ambulantes cadastrados na área. “Foi determinou que a remoção fosse feita de forma que comprometesse o mínimo possível o trabalho dos ambulantes e que eles tivessem um espaço adequado para realizar seu trabalho. E esse espaço foi considerado o melhor local, porque fica próximo ao setor onde estavam e também com movimentação de pessoas”, observou o secretário destacando que a obra de requalificação do Complexo Deodoro é necessária e importante para a cidade.

Para definir o espaço em comum acordo com os ambulantes, foram realizadas diversas reuniões e rodas de conversas com representantes da categoria. As conversações foram coordenadas pela Blitz Urbana, órgão ligado à Semurh . “Foi tudo democraticamente planejado e acordado com os profissionais envolvidos no processo de remoção para a área”, frisou o diretor geral da Blitz Urbana, Joaquim Azambuja.

As obras do projeto de adequação do espaço – localizado na lateral do Liceu Maranhense, onde funcionavam antigas paradas de ônibus – estão sendo executadas pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp). Os serviços no local contemplam a demolição total do piso atual para a colocação de novo revestimento e o nivelamento da área para uniformização do piso. Serão colocados, ainda, nova iluminação e banheiros químicos.

Conforme o projeto de adequação, o espaço comporta 357 barracas pequenas e duas grandes. Estão cadastrados para o remanejamento cerca de 300 vendedores ambulantes instalados em áreas do Complexo Deodoro, inclusive os que ocupam as alamedas Gomes de Castro e Silva Maia. Após o remanejamento, serão intensificadas as obras nas áreas desocupadas.