Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

GSA procura mulher que fez ‘casinha’ para vítima de homicídio no Coroadinho

Segundo os militares, “Rapunzel”, por meio de suas técnicas de persuasão, conduziu a vítima até o local do assassinato.

Kamões” foi preso como suspeito pela morte do desconhecido no Coroadinho. (Foto: Divulgação)

Por Nelson Melo

O Grupo de Serviço Avançado (GSA) do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM) continua procurando uma mulher identificada pela alcunha de “Rapunzel”, responsável pela “casinha” que resultou na morte de um homem no bairro do Coroadinho, em São Luís, na tarde desta quinta-feira (11). Segundo os militares, ela, por meio de suas técnicas de persuasão, conduziu a vítima até o local do assassinato.

Conforme disseram os militares do GSA à reportagem do Jornal Pequeno, “Rapunzel”, que é integrante da facção criminosa Comando Vermelho (CV), conseguiu seduzir o rapaz e um amigo, de nome Erick dos Santos Oliveira, mais conhecido como “Makito”, por meio de conversas no aplicativo WhatsApp. Um encontro, então, foi marcado, sendo que deveria ter acontecido desde terça-feira (9), mas sempre surgia algum empecilho.

Mas, na tarde dessa quinta-feira, os dois embarcaram em um ônibus e, quando desceram do coletivo para se encontrara com “Rapunzel”, conforme combinaram pelo WhatsApp, um desconhecido apareceu e atirou na direção de ambos, sendo que “Makito” escapou da morte por pouco, pois o bandido, primeiramente, disparou para acertar sua cabeça, mas errou a mira. Como ele correu, outro tiro foi desferido, mas atingiu sua perna de raspão. Já o seu amigo, que era membro do Bonde dos 40, foi baleado na cabeça e morreu no local.

O GSA, com base nos levantamentos, capturou Emerson de Jesus Costa, o “Kamões”, de 24 anos. Este criminoso, como disseram as fontes, é membro do CV. Com o apoio das viaturas do Batalhão de Choque e da 2ª Unidade de Segurança Comunitária (USC) do Bom Jesus, um comparsa dele, que é adolescente, foi localizado, mas este não foi reconhecido por “Makito”.