Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Morte de adolescente na Vila Cascavel tem relação com rivalidade entre facções

O rapaz, Dalton Víctor Viana Ferreira, estava sentado em uma cadeira de macarrão, quando foi atingido por disparos de arma de fogo.

O garoto estava verificando o celular, quando recebeu os tiros no peito. (Foto: Divulgação)

Por Nelson Melo

Em mais crime de homicídio doloso registrado na região metropolitana da capital maranhense, mataram um adolescente de apenas 15 anos na Vila Cascavel, na área do Conjunto São Raimundo, em São Luís. O rapaz, Dalton Víctor Viana Ferreira, estava sentado em uma cadeira de macarrão, quando foi atingido por disparos de arma de fogo na noite desta terça-feira (16).

O delegado Felipe Freitas, do plantão da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), conto que Dalton vivia em uma área sob domínio da facção Bonde dos 40, que, por conta dos ataques do Comando Vermelho (CV), decretou que os moradores não poderiam sair em determinados horários da noite e ficar em esquinas. Isso porque o CV, diretamente da Vila Cotia, ordenou que seus “soldados” matassem qualquer pessoa que estivesse em cantos de ruas na área do Conjunto São Raimundo.

Na noite de segunda-feira (15), o adolescente apareceu na porta de casa e, nesse instante, passaram dois suspeitos, supostamente do CV, em uma motocicleta Honda Bros preta, e o chamaram de “alemão” e ainda “deram dedo” para o rapaz, que reconheceu um deles por terem estudado juntos na escola. Já nesta terça-feira, provavelmente os mesmos garotos passaram pela Vila Cascavel, e, sem descerem da moto, atiraram em Dalton, que estava sentado na cadeira, dentro da residência, verificando seu celular.

Segundo Freitas, o rapaz, conforme declarações dos vizinhos, não tinha envolvimento com facções criminosas. Mas pode ter sido morto por ter reconhecido um dos integrantes do Comando Vermelho na noite anterior.

 

Carregando