Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Cerca de mil pessoas participam de corrida em homenagem a policiais militares

A corrida teve o objetivo de aproximar a comunidade dos policiais e também foi uma homenagem ao soldado Fernandes, que morreu em 2015

Foto: Reprodução

Foi realizada no domingo (21) a primeira edição da Corrida SD Fernandes Pantera. O evento esportivo teve o apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) e foi organizado pela Polícia Militar do Maranhão (PMMA), através do Comando de Policiamento de Área Metropolitano (CPAM) II, sob o comando do coronel Aritanã e do Instituto SD Fernandes Pantera. Cerca de mil pessoas participaram do evento.

A corrida teve o objetivo de aproximar a comunidade dos policiais e também foi uma homenagem ao soldado Fernandes, que morreu em 2015, e demais policiais que perderam a vida defendendo a sociedade. Toda a renda arrecadada será revestida ao Instituto SD Fernandes Pantera, que apoia a PMMA na prestação de serviços sociais.

Durante o evento, os participantes receberam atendimento da carreta do VIVA/Procon onde foram oferecidos serviços de emissão de carteira de identidade, CPF e certidão de antecedentes criminais, além dos serviços on-line de emissão de 2ª via de contas da Cemar e OI. Também foi possível formalizar reclamações no Procon, além de receber orientações sobre o direito dos consumidores.

Corrida

O percurso teve início no Quartel do Comando Geral da PMMA em sentido à Avenida Litorânea. A corrida foi dividida em duas categorias: comunidade e militares/policiais com premiação para os três primeiros colocados de cada categoria e os três primeiros colocados por faixa etária.

“Todo e qualquer projeto até ser concluído precisa ser sonhado, idealizado e bem orientado. Sonhando quando você divide as suas intenções com outras pessoas, neste caso com a família Fernandes; idealizado quando compartilha, aceitando outros pontos de vista e outras ideias; e bem orientado quando se busca profissionais que também têm gosto pelo que fazem e procuram fazer bem feito e têm experiência na arte. Não é fácil reunir mais de mil pessoas em um evento que homenageia aqueles que não estão mais conosco fisicamente e o esporte tem essa possiblidade”, declarou o comandante do CPAM II, coronel Aritanã.

Carregando