Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Partidos se unem para eleger base de apoio a Huck no Congresso

O apresentador desembarca no Brasil no início da próxima semana quando vai retomar as conversas sobre sua participação na campanha.

Foto: Reprodução

A candidatura do apresentador Luciano Huck ao Planalto depende hoje exclusivamente dele. Dirigentes do PPS dizem que o cenário ideal está colocado. O ex-presidente Lula está a um passo de ficar fora da disputa; o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), indica que não vai concorrer ao Planalto; o governador Geraldo Alckmin não decolou; as pesquisas animam e os movimentos políticos para construir uma base de apoio para Huck no Congresso começam a se concretizar com integrantes do Agora! e do Livres entrando no PPS para brigar por vagas na Câmara e Senado.

O apresentador desembarca no Brasil no início da próxima semana quando vai retomar as conversas sobre sua participação na campanha. Se não for candidato, promete usar sua influência para ajudar a eleger candidatos do seu grupo ao Congresso.

A aliança eleitoral pró-Huck começou a se viabilizar em Mato Grosso. Marco Aurélio Marrafon, do Agora!, ingressou no PPS e vai disputar vaga de deputado federal.

Na última quinta-feira (1), Valdir Adão Macagnan, do Livres, também se filiou ao PPS de MT. O presidente da sigla, Roberto Freire, diz que esse movimento vai se repetir em todo o País. “A efervescência tende a crescer por conta do Huck.”

O acordo entre PPS e Agora! será selado em carta a ser divulgada nos próximos dias na qual se comprometerão a agir de forma conjunta para “enfrentar os desafios que buscamos superar na política”.

O presidente Michel Temer não tinha ideia que seu gesto de dar R$ 50 ao apresentador Silvio Santos daria tanta repercussão negativa. Aliados culparam o presidente de não ter sabido conduzir a brincadeira.

O clima entre Torquato Jardim (Justiça) e o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, azedou depois que o último passou a frequentar sozinho o gabinete de Temer. O presidente está insatisfeito com Segovia, mas disse a aliados que não vai substituí-lo para agradar a Torquato.